Destiny 2 não é uma DLC de Destiny 1, é o que o jogo original deveria ter sido


Apesar de eu gostar bastante de Destiny e ter doado diversas horas da minha vida ao jogo, especialmente ajudando novatos em raids e, é claro, me divertindo muito com isso. A minha primeira impressão de Destiny 2 foi bastante negativa, não que eu não tenha gostado do que vi, mas é claro que eu gostei, afinal o que tinha para não gostar? É o mesmo jogo de antes com um gráfico um pouco melhorado.

Eu escrevi sobre isso AQUI, dizendo que Destiny 2 parece mais uma DLC do que uma sequencia, o que gerou bastante polêmica entre os grupos de Destiny no Facebook, chegando ao ponto de pessoas fazerem comparações esdruxulas de que Pokémon também era o mesmo jogo desde sempre, esquecendo é claro, que a ideia de Pokémon que é capturar e colecionar bichinhos é a mesma, mas em cada jogo nós temos centenas de bichinhos diferentes, inúmeras habilidades, cenários e features que mudam. Ou dizendo coisas absurdas que para uma sequencia não ser igual a original o jogo teria que virar “Destiny Kart” ou algo assim, esquecendo que obras primas como The Witcher 3, são completamente diferentes de seus jogos anteriores, e mesmo assim eu não vi Geralt dirigindo um kart em nenhum momento do último jogo.

Comparações mais válidas com Call of Duty também foram feitas, mas sério, é com Call of Duty que você quer igualar o jogo do seu coração?

Enfim, todas essas opiniões, as minhas e as de quem concordou ou discordou com elas, foram baseadas na apresentação que a Bungie fez (veja o evento completo AQUI) para o game, mostrando o que tinha de novo no jogo e naquele momento, tudo o que parecia era que a Bungie tinha acrescentado minimas mudanças no game, melhorado texturas e pronto, pegaram tudo que cabia em uma DLC e colocaram a venda como um novo jogo, contudo eu estava errado, ao menos em parte.


Destiny 2 realmente não tem ABSOLUTAMENTE NADA de novo, nada mesmo, quer dizer, novas subclasses, algumas novas áreas (mas lotadas de assets reutilizados) e tal, mas absolutamente nada de novo que não poderia ser uma DLC, contudo, eu tenho que admitir que são os pequenos detalhes que fazem Destiny 2 valer a pena.

O novo modo história de Destiny 2 traz tudo o que Destiny 1 não tinha, primeiro, uma história, pode até não ser das melhores, mas é mais divertida do que muitos jogos por aí que tem todo o seu foco na trama e não no gameplay. Pequenos detalhes de como a história funciona, as implementações de personagens conhecidos que eram antes apenas menus com personalidade, como parte da ação e todo o felling cinematográfico da primeira missão são extraordinários, especialmente quando a gente compara que o mais perto que chegamos disso no primeiro jogo foi a DLC “O Rei dos Possuídos”, e mesmo assim todo o conteúdo cinematográfico dessa DLC não chega aos pés do que é apenas uma missão disponível no Destiny 2. Se formos pensar que as missões de história só podem ficar melhor a partir daí, Destiny 2 será uma experiencia e tanto.

A missão de assalto que temos no jogo, por outro lado, é mais semelhante com as que tínhamos no primeiro Destiny, todo o visual reaproveitado do primeiro jogo ainda me incomoda demais, porém eu tenho que admitir que jogar a O Pináculo Invertido pareceu um pouco mais divertido do que jogar qualquer outro assalto do primeiro jogo, a forma como a missão é estruturada, deixa ela mais complexa que as anteriores, o que deve fazer com que demore mais até começar a parecer repetitiva.

O PVP... bem, o PVP é o mesmo sem tirar nem por, talvez a gente possa dizer que ele está mais balanceado, mas a Bungie estava brigando para balancear o jogo há tempos.

Contudo, o que mais me impressionou em Destiny 2, não estava no beta que nós jogamos nesse final de semana e sim no vídeo que o IGN americano mostrou sobre as patrulhas do jogo. Patrulhar em Destiny 1 era bem chato, a menos que você precisasse de um item ou cumprir uma quest, ninguém faria isso por vontade própria, mas a coisa agora promete mudar.

Veja o vídeo:



Todas essas diferentes formas de patrulha e a complexidade que os eventos públicos e os tais “Setores Perdidos” vão acrescentar para o jogo, tem o potencial de render conteúdo por um bom tempo e te fazer explorar por horas e horas cada planeta disponível no jogo. Temos aqui o potencial de termos todos os segredos e coisas legais que tínhamos no Encouraçado, só que em escala maior e em todos os planetas. Novamente, nada novo, porém maior e melhor.


Por último, vale falar sobre as classes do jogo, se elas ainda estiverem em desenvolvimento e acabarem se inspirando na Sentinela dos Titãs, teremos algo interessante por vir. A classe de Vácuo dos Titãs sempre foi uma das minhas favoritas do primeiro jogo, tudo graças a sua bolha, nesse caso, o jogo trouxe uma ideia interessante, uma classe com dois ults diferentes. Se você aperta LB+RB (ou L1+R1) você ganha um escudo, estilo o do Capitão América, que serve tanto para ataque quanto defesa, dando uma enorme versatilidade ao personagem. Por outro lado, se você no lugar de apertar os botões, você segura-los, você abre a boa e velha bolha que nós tantos amamos. Além disso, as habilidades extras dos personagens, fazem o Titã criar pequenas paredes no meio do campo de batalha, que ajudam a dar ao personagem a personalidade e a função bem clara de personagem defensivo. Os Arcanos ainda não têm toda essa personalidade, mas estão chegando lá... contudo, os Caçadores ficaram bem abaixo da média comparando com os Titãs e Arcanos, no atual momento é difícil ver alguém escolhendo um Caçador por méritos próprios no Destiny 2, o único motivo seria a nostalgia do poder que a classe no primeiro jogo, provavelmente isso deve mudar até o jogo sair de fato.

Depois de reavaliar minha opinião, agora que eu peguei o jogo em mãos, de fato Destiny 2 não é como uma dlc de Destiny 1, contudo, ele é uma reformulação, como se a Bungie tivesse feito o primeiro jogo de novo, dessa vez tentando acertar em todos os pequenos detalhes nos quais ela errou, o que poderia render um subtítulo perfeito:

Destiny 2: Nada novo, porém maior e melhor!
Patreon de O Vértice