Star Wars: A Armadilha do Paraíso - A. C. Crispin | Crítica

A Editora Aleph continua com sua hercúlea tarefa de publicar Star Wars no Brasil. Já são quase 20 livros, entre os títulos do selo Legends (antigo cânone), novo cânone, livros infantis e uma "biografia" de Star Wars. E ainda tem muito por vir!

A novidade da vez é o início da brilhante saga de Han Solo! Em A Armadilha do Paraíso, temos a oportunidade de conhecer o início deste mítico personagem, suas verdadeiras ambições e como ele se tornou um dos pilares da Aliança Rebelde, mesmo "sem querer".

Conhecemos o ainda criança Han, bem diferente do malandro sedutor piloto que aprendemos a amar durante os filmes, o que nos dá uma sensação bem diferente na leitura. Conhecemos os anseios, desejos, problemas, seu início na vida de contrabando e até mesmo como ele entende a língua dos Wookies!

A trilogia que se inicia agora vai continuar com os livros The Hutt Gambit e Rebel Dawn, que ainda serão publicados pela Aleph. Star Wars + Origem de Han Solo = impossível não querer!

Confira a sinopse de A Armadilha do Paraíso, da editora Aleph:

Depois de uma infância de maus tratos e abandono, o jovem Han Solo finalmente foge das garras de um grupo de contrabandistas para seguir seu sonho de se tornar um grande piloto. Mas a realidade de exploração e injustiça nem sempre é fácil de ser deixada para trás, e seu novo emprego em Ylesia, um retiro para peregrinos religiosos, revela não ser o paraíso que os sacerdotes anunciam. Han precisará de toda a sua malícia e a sua astúcia para sobreviver às armadilhas em seu caminho, sejam as de contrabandistas inescrupulosos ou as de falsos profetas e seus interesses escusos.
Patreon de O Vértice