Crítica | Penny Dreadful 2x10 - And They Were Enemies [Season Finale]


“Beloved, know your Master.”



Aqui estamos nós, e mais uma – pela última vez nesta temporada – nos reunimos para discutir um pouco sobre Penny Dreadful. Eu provavelmente direi algo desta natureza no final do texto também, mas antes de partirmos para a review, eu não poderia deixar de agradecer a todos vocês, que leram, comentaram, aturaram, perdoaram atrasos, e como um todo, foram a razão para que cada uma das linhas fossem escritas. Foi, como sempre, uma jornada fantástica acompanhar uma temporada tão excelente, mais ainda por poder compartilhar essas reviews com vocês. Então, para deixarmos logo a introdução de lado, fiquem com o meu enorme “muito obrigado!”, e vamos a review de “And They Were Enemies”, a Season Finale de Penny Dreadful.


309206Por onde começar? Eu simplesmente não sei. Season Finales são, por natureza, momentos feitos para nos deixar sem palavras, mas há muito tempo não me deparava com algo tão magnanimamente silenciador quanto esta Season Finale que Penny Dreadful nos trouxe. O encontro de Vanessa consigo mesma, as palavras do Anjo Caído, a retomada do conceito de Vanessa como Amunet, tudo isso numa sequência que simplesmente silencia tempo e espaço ao redor, e isso é só nos primeiros minutos. Os sonhos são mostrados a Vanessa, uma vida “normal”, uma vida com Ethan, enquanto a tortura é imposta a outros.


Sim, pois somos levados também ao tormento de Victor, que teve jogados contra ele (finalmente), os pecados e culpas de suas Criaturas, paralelamente a inesgotável tortura de Sir Malcolm. Os que um trouxe de volta a vida e as vidas que o outro tomou, paralelamente torturando, acusando, removendo a sanidade.


130720151E o que dizer, então, quando Vanessa recusa a oferta de uma vida normal, quando ela abraça as trevas e o poder que é dela, como Mãe das Trevas, um poder que nem mesmo o Anjo Caído poderia se opor? O que, além do silêncio pode ser dito quando ela faz ruir o Castelo das bruxas? Mais ainda, o que eu posso dizer, além do meu mais profundo silêncio de admiração sobre estas palavras (?):




“You offer me a normal life. Why do you think I want that anymore? I know what I am. Do you?”



O fim de Evelyn foi algo a ser aplaudido. Acima de tudo, porque a juventude que ela prezava tanto, lhe abandonou em sua hora final. Confesso que o plano de Hecate me confundiu. Até entendo soltar o Lupus Dei, matar a própria mãe sempre foi o plano dela, mas não consigo saber se ela queria que Vanessa fosse vitimada por Ethan, ou se ela esperava que Vanessa o dominasse, ou, na opção que acabou sendo certa, se ela se quer imaginava que o Lupus Dei reconheceria quem ele encarava.


130720153Uma coisa é certa: Ferdinand Lyle conseguiu terminar ao melhor estilo possível. Ele em si não é principal, o que justifica não termos passado muito tempo vendo-o sofrer por sua traição, nem imaginando como ele aguentou ser segurado por aquela Nightcomer enquanto todas as outras aconteciam. Mas é certo que, ele se salvou e ainda nos deu uma das melhores quotes do personagem até aqui:




“Never underestimate the power of a queen with lovely hair, my dear.”



Sir Malcolm e Victor são libertados da tortura, e agora, na companhia de Ferdinand, saem pelo castelo em busca dos outros. E, como bônus, parece que a tortura só aumentou a raiva de Sir Malcolm, porque ele matou aquela segunda Nightcomer num dos seus melhores “like a boss moments”. E quando tudo está realmente “done” – como disse Vanessa –, eles finalmente se reencontram, ao lado do corpo de Sembene.


10-And-They-Were-Enemies-17Noutra parte da cidade, John Clare recebeu uma proposta inesperada, depois de ter que ouvir o velho Oscar Putney se gabar pelo que pareceu uma boa meia hora (Pelo menos ele admitiu de vez que o que ele fará é um Freak Show. As pessoas não aprendem com aquela lástima da FX...). Pelo menos, a nossa adorada Criatura retomou sua natureza de Criatura, e deixou John Clare de lado, para nos mostrar um pouco mais de Caliban. Isso sem contar com o bônus que foi vê-lo matar a mulher insuportável e o tagarela do marido, dando um fim ao casal Putney, e deixando viva a filha cega e sozinha, para garantir que todos recebam sua dose de punição.


Hecate também conseguiu se sair melhor do que eu imaginaria em meus mais insanos sonhos. Não só livrou-se da mãe, tomando o lugar dela – ainda não sei em quê, já que está claro que Vanessa não será controlada – e roubando-lhe também os versos que abriram a temporada enquanto assiste o castelo queimar:




“My breast it is as cold as clay, my breath is earthly strong. And if you kiss my cold clay lips, your days, they won’t be long. How often in yonder grove, sweetheart, where we were wont to walk. The fairest flower, that ever saw, has withered to the stalk. When will we meet again, sweetheart? When will we meet again? When the autumn leaves, that fall from trees, are green and sprout again.”



Reeve-Carney-and-Billie-Piper-in-Penny-Dreadful-Season-2-Episode-10E já que falamos de mansões e castelos, devemos prestar uma visita a Dorian Gray. Lily e ele finalmente revelaram as suas naturezas e desejos, e a humanidade sofrerá, o que é algo que eu mal posso esperar para ver. Mas, enquanto isso, não posso deixar de dizer o quanto o peso que ela legou a Victor é cruel, e o quanto isso captura a essência do “Frankenstein” de Mary Shelley. O Criador deverá viver, toda e qualquer vida que ainda lhe reste, sabendo que ele trouxe à vida a ruína do mundo. Ah, e não posso deixar de dizer o quando Billie Piper me aterrorizou nessa cena. Nem quando ela era Bad Wolf – quando ela tinha o poder Vórtex Temporal, o Coração da TARDIS – eu tive tanto medo dela.


130720152A decisão de Ethan me surpreendeu. Eu entendo os motivos para que ele não queira ficar com Vanessa, mas esperava vê-lo fugir, e não confessar. Rusk também me surpreendeu, puxando essa ordem de extradição como a última cartada do assunto.


É aqui que aquilo que John Logan disse começa a se concretizar. A Liga está desfeita, e agora cada um de nossos adorados personagens enfrentará seus piores inimigos sozinhos, o que levanta a questão do que irá juntá-los novamente. Malcolm partirá para a África para enterrar Sembene. Ethan será mandado de volta a América, Victor está consumido pelos vícios e até John Clare também está partindo.


Já que o mencionei, o encontro dele com Vanessa foi um final justo. Ele se importa com a nossa adorada Srtª. Ives, e se não houverem mais encontros entre os dois, com certeza perdemos bons diálogos. Ele tentar consolar a fé dela e ela dizer que ele é o homem mais humano que ela já conheceu formam uma sequência maravilhosa, que só me faz desejar poder ver esses dois trabalharem mais juntos.


309219Mas agora nos resta esperar. Esperar por uma terceira temporada que esconde grandes mistérios, e que promete nos impressionar tanto quanto esta. O fim em si foi apropriado. Todos partindo, Vanessa apagando as luzes, encerrando todas as histórias, e deixando a mensagem que definirá o que veremos na próxima temporada. Serão também as últimas palavras desta review. Foi uma excelente temporada, e agradeço a todos vocês por mais essa jornada maravilhosa. Espero reencontrá-los quando a próxima temporada chegar. Mas por hora, a temporada terminou. Então temos que dizer “adeus”...




“So we walk alone.”.


Patreon de O Vértice