Crítica | Cougar Town 6x13 – Mary Jane’s Last Dance [Series Finale]

Bons amigos jamais dizem adeus.




"Como é difícil ter que ir e te deixar, te abraçar e resistir, dar adeus, me despedir! É impossível te deixar e não sofrer, sorrir para não chorar."



Sim, inicio a minha última review com uma letra de Sandy e Junior para demonstrar o tamanho da minha tristeza por esse dia ter realmente chegado. Uma parte de mim está feliz por a série ter conseguido sobreviver até esse ponto e, ainda, ter tido direito a um final decente. Mas, por outro lado, fico triste porque nunca mais irei acompanhar esse povo que, até hoje, desconfio que misturam tóxicos no vinho, pois ninguém pode ser tão sem noção sem uma ajudinha extra.


Desde o primeiro minuto desta finale, a série já estava se homenageando, com Jules voltando a ser corretora de imóveis. Isso é algo que já tinha sido esquecido pela série, mas ver o cartaz com a foto dela pregado em frente a casa me fez lembrar da longínqua primeira temporada, quando Laurie confeccionou cartazes com fotos sexys e os amigos do Travis, que até então estava na escola, roubaram para poderem... enfim, vocês sabem!


E todos que acompanharam a série inteira irão se lembrar que quando ela ainda era transmitida pela ABC e estava enfrentando uma crise de audiência, talvez por causa do titulo, uma vez que ninguém queria ver uma série na qual uma mulher de meia idade corria atrás de homens mais novos, como ele sugeria... Mas os criadores, ao invés de mudarem o título, simplesmente introduziram as piadinhas no final das aberturas. Nada mais justo que a última dessas piadas tenha sido a mudança do nome da série para "Sunshine State". Sabe o que é pior? Gostei do nome!


Eu ainda sou muito traumatizado com o triste final de Friends. Sei que todo ser humano tem que evoluir e começar novas fases em sua vida, mas mudanças bruscas nas vidas dos personagens que eu amo me fazem sentir muito mal. E não consigo expressar o quanto fiquei chocado quando todos, eu disse TODOS, do grupo decidiram contar para Jules, no dia de seu aniversário, que eles iriam se mudar. Quando começaram, somente com a Ellie e o Andy, pensei: "ok, serão apenas duas pessoas". Porém, logo depois, o pai dela disse que se mudaria para a casa do primo dele na Flórida e, em seguida, a Laurie e o Travis contaram (durante a festa de Jules, diga-se de passagem) que receberam uma proposta para morar na Carolina do Sul. Por fim, chegou o momento em que surtei mais do que a própria Jules: tivemos a morte de um personagem querido! Sim, meus amigos, estou falando do Big Chuck. Realmente pensei que ele terminaria a série vivo.


Posso dizer que tive uma experiência única ao assistir a esse episódio, pois acreditei e descobri toda a armação no mesmo tempo em que Jules. Quando Grayson acabou de se despedir de Travis e Laurie e disse que tinha que voltar a trabalhar, a minha ficha caiu. Me achei um idiota por ter acreditado em tudo! E o que dizer da realização do pedido de Jules para o seu aniversário? Ela apenas queria saber o que todos iriam dizer em seu funeral... Vou até reproduzir aqui o que falaram, pois as falas expressam exatamente o que acho da personagem:




"Você sempre me fez sentir como se eu fosse especial." – Andy
"Você é a melhor mãe que eu poderia ter." – Travis
"Você sempre me fez sentir incluído." – Tom
"Você é uma ótima filha." – Chick
"Você fez de mim um homem melhor." – Bobby
"Você mudou a minha vida." - Laurie
"Você é minha melhor amiga." – Ellie
"Minha vida não começou até o momento em que te conheci." – Grayson
"Obrigado por ter me acompanhado por todos esses anos, seja na alegria ou na tristeza..." – Filipe (afinal, eu também me sentia parte dessa turma maravilhosa)



E assim, pela última vez, termino uma review de Cougar Town. Pela última vez, escrevo sobre essa série que não tinha nada para dar certo, que foi cancelada, que nunca foi um hit de audiência ou que sequer é comentada nos podcasts, mas que de uma maneira especial me cativou. Agradeço a todos por terem me acompanhado até aqui. Fico feliz por terem lido e, pela última vez: vamos abrir um vinho?

Patreon de O Vértice