Crítica | The Americans 3x13 – March 8, 1983 [Season Finale]


Todo mundo mente, Paige. É... parte da vida.”  – Elizabeth



Para Elizabeth Jennings, mentir é requisito básico de sua sobrevivência, afinal, ela precisa esconder sua identidade secreta até dos próprios filhos, sob o risco de ser presa por espionagem, conspiração e assassinato. Mas a natureza do seu ofício secreto, aliada à sua personalidade durona, a impede de perceber que nem todos querem ou podem mentir tanto. Mais dramático ainda é que Liz não é capaz de ver isso em duas pessoas tão próximas como sua filha e seu marido.


Além de Paige e Phillip, Stan também optou não mentir e revelou a Gaad toda a operação que conduziu secretamente para tentar resgatar Nina. Como esperado, o chefe sentiu-se traído e, pior, passou a suspeitar que seu agente foi o responsável pelo bug. Mesmo com uma tremenda descoberta – Zinaida é uma espiã com passe livre entre os americanos –, Stan não participou da prisão da russa, feita por Gaad e Alderholt.


Ao menos, isso parece ter sido bom para Stan. Em uma reunião entre Arkady e funcionários da Rezidentura, ficamos sabendo que Zinaida avisou a Central que fora ameaçada. Sabemos que Oleg e Stan executaram isso, mas ela não os identificou, portanto, ambos não foram responsabilizados pelo ato. Pelo menos, ainda. Mais tarde, Stan foi procurado por um burocrata do alto escalão do governo, que propôs ao agente continuar suas operações com Oleg para não ser demitido, mas sem chance de resgatar Nina. Como disse Gaad anteriormente, foi um dia de grandes decepções naquele escritório.


Decepcionado também está Gabriel com Phillip. Ao longo dessa temporada, ambos travaram um embate frio e tenso. Phillip mais de uma vez explicitou seu descontentamento com as decisões do chefe, enquanto este chegou a dizer que amava o casal Jennings, na tentativa de ser paternal. Desta vez, Gabriel deixou claro, para Phill (e para nós) o quanto o espião está fora de sintonia com a política da Central, ao contrário de Elizabeth. É legítima a preocupação do sr. Jennings com sua família, mas não podemos deixar de considerar a preocupação de Gabriel com os movimentos da divisão sob seu comando. Tanto Phill quanto Gabriel se sentem responsáveis por aqueles a quem estão ligados.


Enquanto isso, Liz despede-se de forma emocionante da sua mãe e a apresenta para Paige. Momentos depois, a garota conta a Liz que estava rezando “por sua mãe”, quando deveria ter dito que estava rezando pela avó. Acho que esse distanciamento esclarece algo sobre as atitudes que a garota vai tomar no final do episódio. Ainda em viagem, Paige pergunta se algum dia Liz a deixaria partir sabendo que ambas nunca mais voltariam a se encontrar, tal como a mãe de Nadezhda fez com sua jovem filha. Liz assegura que ela jamais terá que fazer algo parecido. É de se pensar se a sra. Jennings está mentindo ou não.


Aproveitando a ausência da esposa, Phillip foi a uma reunião da EST e encontrou Sandra. A conversa com a ex de Stan fez o russo perceber que ele não pode contar a ninguém o que sente, nem mesmo tem certeza se sua esposa o conhece de verdade. A proposta que Sandra fez para que ambos compartilhassem seus segredos certamente deixou um gancho interessante para a próxima temporada.


Phillip sente cada vez mais o tormento de seu ofício. Em conversa com Yousaf, ele confessou se sentir uma merda pelo que faz. Isso é compreensível pelos assassinatos que ele tem que cometer. Desta vez, foi a chocante simulação de suicídio do pobre Gene, o jovem técnico de computadores do escritório de Gaad. O objetivo foi incriminá-lo pela instalação do bug e livrar Martha de suspeitas. Mas, como Elizabeth enfatizou mais tarde, Phill deve se preocupar com a reação de Martha a esse assassinato. Até agora, ela aceitou as mentiras de Clark. Veremos como ela vai lidar com o assassinato de um inocente. Phillip digitou um bilhete a ser atribuído ao suicida, mas que, na verdade, pode ser atribuído a ele mesmo: “Eu não tive escolha. Sinto muito.” traduziu seu ânimo ante aquele crime.


Já Nina começa a ter alguma escolha. Finalmente, ela confessou a natureza de sua missão para Baklanov: comprar sua vida de volta. Desde que foi presa, Nina só tem feito isso, antes com Eve e agora com o cientista, e ela questiona se vale mesmo a pena continuar lutando para ter sua vida de volta. Tal como Phill, ela também está se sentindo uma merda pelo que faz. Curiosamente, Anton ofereceu uma dose de otimismo, orientando-a a resistir. Seu futuro naquela prisão é incerto, já que ela não é tão indispensável quanto Baklanov.


Todo mundo mente, mas depende da mentira a ser contada. Pelo menos é o que mostraram Paige e Phillip na reta final do episódio. Ainda atormentado pelo assassinato de Gene e pelo que aprendeu na reunião da EST, Phillip resolveu contar à Elizabeth, a única em que ele confia, toda a sua angústia. Ao mesmo tempo, Paige ligou para o pastor Tim, o único em que ela confia, para relatar toda a sua angústia por ter que mentir sobre a identidade dos pais. Em comum em ambas as situações, o fato de o casal Jennings, na verdade, ser dois espiões russos a serviço da U.R.S.S.. O cenário para esses acontecimentos: o discurso de Reagan, em oito de março de 1983, classificando a União Soviética como o Império do Mal e incendiando a Guerra Fria.


Por essa cena final, pudemos compreender um pouco mais Elizabeth e Paige. Ela interrompeu a conversa com o marido para ouvir o discurso de Reagan, para ela, mais importante, já que estava intimamente ligado à política de seu país e ao curso de suas ações como espiã. Paige, ao não considerar a mãe de Liz como sua avó, mostrou seu descolamento daquela família a qual, até algum tempo atrás, ela fazia parte. A verdade, revelada no episódio “Stingers” foi um ruptura brutal entre Paige e seus pais e ela está buscando um substituto, que, por ora, é o pastor Tim. Henry segue o mesmo caminho ao buscar a companhia de Stan, já que é completamente ignorado por seus pais sempre ocupados (assim como Kimmy, lembra-se?). Certamente, a perda de seus filhos será o preço mais alto a ser pago pelos Jennings por seus pecados.


Gostou dessa season finale? Comente aqui!

Patreon de O Vértice