Crítica| Agents of S.H.I.E.L.D. 2x17 – Melinda

 

A origem da apatia.


Estou aqui hoje em uma espécie de carta aberta para todos os telespectadores da série e leitores das reviews para pedir publicamente um pedido desculpas por todas as vezes em que critiquei e não acreditei no potencial dessa super agente conhecida por Melinda May. Que todas as vezes em que eu não consegui enxergar um pingo de humanidade em seu olhar se transforme em infinitos elogios! Estou hoje sem palavras para descrever o quão foda essa personagem se tornou. Se tem algo que eu não suporto são séries ou filmes "prequel" ou flashbacks, mas acho que eu nunca vi algo ser tão simples e devastador ao mesmo tempo quanto o que foi apresentado aqui.


Desde o piloto, Melinda se mostrou uma pessoa incapaz de sentir alguma emoção, e isso sempre foi brevemente explorado sem que precisassem dar muita profundidade ao caso. Sempre soubemos que algo de muito ruim aconteceu no seu passado, mas só esta semana descobrimos o quão sombrio são suas lembranças. Apesar de ela parecer uma máquina de guerra, conseguimos notar que antes de tudo ela era apenas uma agente apaixonada pelo serviço e pelo seu marido e possuía algum brilho em seus olhos. Com o flashback deste episódio, pude traçar um paralelo da vida de May com a vida dos soldados que são convocados para lutar em guerras. A destruição e as mortes que passam diante de seus olhos são muitas, e isso faz com que todos mudem de uma maneira drástica e entrem em um caminho sem volta de tristeza e apatia.


Creio que ter que ser obrigada a matar uma criança que estava transformada pelo Terrigenesis pode mudar a maneira que qualquer um enxerga o mundo, e o pior de tudo é saber que tudo foi armado pela própria mãe da menina, pois ela, assim como Raina, estava obcecada pelo poder dos Kree, e com isso acabou entregando a sua filha para a morte. E o mais triste também foi saber que Jiaying carrega essa culpa da menina ter sido morta pela S.H.I.E.L.D. até hoje, por ela não ter conseguido treinar a menina adequadamente.


Falando de mãe e filha, nunca me senti tão satisfeito depois de acompanhar um plot da Skye como dessa vez. Foi muito emocionante ver Jiaying revelando que era a sua mãe, foi digno de qualquer novela mexicana. Infelizmente, ainda não consigo confiar na "Mamãe Skye", mas não posso negar que pelo menos parece que ela realmente está preocupada em ajudar a filha a controlar seus poderes. Não sei se ela realmente se importa com Skye ou se sua motivação é conseguir ser a mentora de todos os Inumanos que surgem para, por exemplo, montar um exército. Seja qual for a opção, o que importa é que Skye está conseguindo se controlar... E quem sabe ela até não volte rapidamente para junto de Coulson?


E ao que parece, Coulson está se tornando uma espécie de Nicky Fury, pois agora descobrimos que ele está secretamente gastando quase todo o dinheiro da S.H.I.E.L.D. num lugar onde existem mais de 100 beliches, além de secretamente estar se encontrando com o ex de May (não pensem besteira). Tenho quase certeza que Coulson irá atrás de pessoas com poderes, sejam elas Inumanos ou mutantes (embora esse termo não possa ser usado pela Marvel, por causa dos direitos sobre os X-men no cinema estarem com a Fox). Quem sabe teremos em breve uma S.H.I.E.L.D. igual à das HQs, com agentes que não são fazem parte dos Vingadore mas também são super-poderosos?


Infelizmente, tem uma personagem que está me cansando profundamente: a Raina. Antes de sua transformação, ela era uma personagem tão forte, cheia de convicção... Sempre arranjava um jeito de escapar da morte. Agora, a única coisa que ela sabe fazer é ficar de "mi mi mi". Eu até entendo que sua mudança física tenha sido drástica, mas acho que já está mais do que na hora de ela buscar forças e tentar ser alguém muito forte, ao invés de ficar reclamando para Deus e o mundo que está parecendo com um monstro do armário. Talvez esteja na hora de ela passar um tempinho com o Hulk para aprender o que é drama de verdade.


E eu ainda não consigo acreditar que Fitz está tendo um papel realmente importante para a série! Podemos compará-lo com o Frodo, que ficou responsável pelo Anel e todo o reino estava tentando capturá-lo ou matá-lo. Sim, podemos comparar perfeitamente a caixa do Fury com o Anel: todos a querem, porém a jornada será longa!


Estou muito ansioso pelo próximo episódio, pois novamente a séria irá unificar a sua história com os filmes. Mas dessa vez será o contrário: se anteriormente os episódios mostravam eventos pós-filmes, pelo que pudemos ver na promo, os eventos de Era de Ultron terão INÍCIO na série para depois continuar no filme. Só isso já é motivo suficiente para não perder!


https://www.youtube.com/watch?v=zbNYB1TXElU
Patreon de O Vértice