Adaptação dos filmes da DC Comics parece estar cada vez mais problemática para a Warner

Uma fonte anônima que trabalha na Warner, conversando com o The Hollywood Reporter disse que o processo de criação de roteiros para os novos filmes da DC Comics pode ser descrito como “Jogar merda na parede pra ver qual vai grudar”. Essa é uma boa frase para começarmos...


O The Hollywood Reporter fez uma matéria bem extensa através de fontes internas sobre o processo de criação do universo DC nos cinemas que a Warner está começando, aparentemente o principal mantra da Warner para essa tarefa é se diferenciar da Marvel num ponto bem especifico, dar “controle aos diretores”. Na Marvel como nós sabemos, o controle criativo é principalmente de Kevin Feige, que inclusive teve alguns problemas com Joss Whedon na produção de Vingadores: Era de Ultron (devemos escrever mais sobre isso essa semana).


O problema é que isso parece não estar dando tão certo assim, já que a falta de uma visão única parece ser o maior problema que a Warner está enfrentando para fazer nascer seu universo. Veja o que outra fonte disse sobre essa questão abaixo:


[su_quote]“Eles não pensaram no universo inteiro deles ainda e em como cada personagem se encaixa nele, muito menos sobre como tirar o melhor dos roteiristas dando a eles uma direção. Obviamente a Marvel é muito boa nisso.”[/su_quote]


E mesmo para um estúdio que tem como mantra o “controle aos diretores” é interessante notar que isso está ficando estressante para alguns diretores, como, por exemplo, Michelle MacLaren que foi recentemente removida de direção de Mulher Maravilha por “diferenças criativas”... diferenças criativas num filme que nem tem um roteiro definido direito.


adfasdf


Por falar nisso, o processo de criação de roteiro para Mulher Maravilha foi particularmente problemático, já que o estúdio resolveu comissionar o roteiro do filme para 5 roteiristas que no lugar de trabalharem colaborativamente, disputavam o cargo para ver quem tinha o melhor roteiro e mesmo depois que 3 roteiristas foram contratados para o filme com sua visão de história, eles foram simplesmente demitidos porque de uma hora para outra a ideia de como o universo funcionava mudou e a ideia deles não era mais compatível com os outros filmes produzidos.


A própria Warner já admitiu que a sua ideia para o filme de Mulher Maravilha não é nada ortodoxa, nas próprias palavras do estúdio, o que talvez signifique que o filme está uma bagunça, já que roteiristas como Kelly Marcel, que escreveu o script de 50 Tons de Cinza, se recusou a escrever para o filme apesar de ter sido pessoalmente convidada para o trabalho antes que a competição de roteiros se iniciasse.


Um processo semelhante estava sendo feito com o roteiro de Aquaman, que será estrelado por Jason Momoa em 2017, mas por hora a Warner deu um pause na criação do roteiro até estar “preparada para prosseguir”, que talvez signifique que a confiança em Batman v Superman tenha abaixado.


Atualmente o universo DC, diferente da Marvel que tem Kevin Feige, tem como lideres Zack Snyder, sua esposa Debbie, um time de executivos, Charles Roven, Diane Nelson e o quadrinista Geoff Johns, só um diretor para uma iniciativa que diz ter como mantra o controle aos diretores e esse parece ser o principal problema. Christopher Nolan, que assinou o papel de produtor de Homem de Aço sem nunca sequer ter se envolvido no filme, continua com os nomes nos créditos de Produtor Executivo em Batman v Superman, apesar de mal saber sobre o que o filme se trata, mas ele não estará envolvido nem mesmo nos créditos dos próximos filmes da DC.


Se esses problemas internos vão influenciar na qualidade final dos produtos eu não sei, mas certamente é preocupante, apesar de particularmente eu ter gostado de Homem de Aço, primeiro filme desse novo universo, muitos fãs do Superman odiaram e acharam que ele falhou em coisas básicas na hora de capturar o que é o herói, o teaser de Batman v Superman: A Origem da Justiça também não agradou a todos, pra falar a verdade muita gente odiou o teaser (até eu que gostei de Homem de Aço, achei o vídeo detestável) e vale lembrar que a última vez que um produtor anônimo da Warner se pronunciou para falar mal de um filme da DC antes de sua estreia, esse filme era Lanterna Verde e todo mundo viu no que deu.


Pois é, pode ser que os fãs da DC acabem não sendo tão bem servidos nos cinemas quanto os fãs da Marvel estão sendo, mas podemos tentar ser otimistas, muitos filmes com produções conturbadas viraram grandes sucessos, quem sabe não acontece aqui também.

Patreon de O Vértice