A Nintendo e a polêmica que está fazendo Youtubers pararem de cobrir seus jogos

Há pessoas que podem argumentar que a Nintendo não sabe mais o que está fazendo... e eu não discordaria dessas pessoas. Mas colocando meus problemas com a Nintendo de lado, a empresa acabou gerando uma nova polêmica com um famoso Youtuber americano, o Angry Joe.


O motivo da confusão foi o infame Nintendo Creator’s Program, que já vem gerando polêmica há algum tempo.


Para quem não conhece, em teoria o programa é uma forma de legalizar o uso de imagem dos jogos da empresa no Youtube, mas na prática é uma forma de te cobrar por fazer propaganda deles. Como funciona o programa? Qualquer vídeo no Youtube que contenha cenas de jogos da Nintendo, como críticas, walkthroughs e gameplays mais brutos ou mais divertidos devem se cadastrar no programa para poder serem monetizados, e o autor do vídeo fica com cerca de 60% do valor da monetização e a Nintendo com o restante, mas para melhorar o contrato ainda diz que essa taxa “pode ser alterada arbitrariamente”. Vale lembrar que são 60% do que restou do que já foi dividido com o Youtube, na verdade o produtor de vídeo ganha em média 42% do valor que deveria ganhar quando faz um vídeo sobre a Nintendo, ou seja, se seu vídeo gerou U$ 1.000,00, você deve ficar com pouco mais de 300 dólares.


Se isso não fosse o suficiente, a Nintendo pode simplesmente decidir não aceitar um vídeo, por exemplo, se um Youtuber grande como o PewDiePie decidisse fazer uma crítica terrível a algum produto da empresa, ela simplesmente pode não aceitar o vídeo no programa e se o autor colocar o vídeo direto no Youtube mesmo assim, ele vai tomar flag e não poderá monetizar o mesmo.


Além disso, a forma como o programa funciona é arcaica, no nível da nossa “velha mídia” já que demora pelo menos 3 dias para um vídeo ser aprovado pelo programa  e no ritmo de produção de conteúdo na internet 3 dias é um absurdo.


Diversos Youtubers já reclamaram do assunto como o carismático e magrinho Francis, mas agora foi a vez do Angry Joe reclamar, como vocês podem ver no vídeo acima e ele foi além e disse que não faria mais nenhum vídeo sobre a empresa.


CBvA8FlUgAA3G-F.png large


O problema começou porque simplesmente, além de todo o problema que esse programa gera, ele é burocrático ao ponto de apenas alguns games estarem disponíveis para o programa, se a Nintendo não quer que você fale de um jogo especifico, o programa simplesmente diz que desse ou daquele jogo você não pode falar e isso fez com que um vídeo de Mario Party 10 tomasse flag, impedindo que ele fizesse dinheiro com o vídeo, o que é basicamente o seu trabalho, o que gerou o Tweet abaixo:


[su_quote]Eu espero que a @NintendoAmerica tenha gostado da propaganda gratuita e da cobertura que eu gerei para eles. Porque esse foi meu último vídeo sobre a Nintendo.[/su_quote]


Angry Joe ainda admite que sabe que a Nintendo tem uma base legal para fazer o que faz, mas ela não precisa fazer e ele diz que não vê porque continuar apoiando uma empresa que decide ser babaca quando todas as outras decidem não ser, mesmo a EA, que é tão odiada, faz o oposto e paga as pessoas para cobrir seus jogos e não cobra delas por isso, de acordo com suas palavras.


maxresdefault


Numa briga de bilionários, o PewDiePie também se pronunciou furiosamente (no seu modo) contra o programa da Nintendo no início do ano, dizendo que a maioria das pessoas que assistem seus vídeos, assistem por causa dele e não por causa de um jogo especifico da Nintendo e que o tipo de cobertura que ele e outros Youtubers fazem foram responsáveis por games criados por uma pessoa, como Minecraft, ressoar tanto entre os gamers que transformou o jogo num produto bilionário... e eu acho que ele está certo.


No final das contas eu discordo apenas que isso seja uma ganância da Nintendo, como Angry Joe falou, eu vejo mais como uma forma de moldar o conteúdo dos formadores de opinião para que eles falem sobre o que a Nintendo quer e como a Nintendo quer. Uma pena que ela ainda assim como não evoluiu sua mentalidade para criar certos produtos, também não evoluiu a forma como enxerga a internet e ainda acha que ela pode ser controlada.


E você, qual a sua opinião sobre o assunto?

Patreon de O Vértice