Primeiras Impressões | iZombie

Porque Zumbi é tudo de bom!


Eu estive esperando ansiosamente por iZombie desde o primeiro teaser. Mais uma série de zumbis, mais uma série da CW para a minha grade. Finalmente, chegou a hora, e vamos poder acompanhar o que parece ser um dos shows mais promissores entre as novidades. E espero, de coração, que a CW não estrague isso.


A protagonista da série se chama Liv, uma jovem cirurgiã, noiva de um cara bonito e amoroso e cheia de planos para o futuro. Até ser transformada em zumbi durante uma festa num barco. De cara devo dizer que morta a Liv está mais bonita. Gostei da pele absurdamente branca e do novo estilo dos cabelos após a transformação. Além disso, é uma personagem que você gosta de primeira: é divertida e inteligente num ritmo bem agradável.


Além dela, tivemos um pequeno contato com alguns de seus familiares e amigos. Sua mãe, por exemplo, não entende o porquê de ela ter mudado tanto de uma hora para outra. E mesmo com o término, o ex-noivo está sempre por perto, por já ter se tornado amigo da família. Isso vai render boas histórias. Contudo, é possível ter certeza que os episódios mostrarão mais os novos colegas de trabalho.


Ravi, seu chefe no necrotério é um cara britânico que também me ganhou imediatamente. Não só pelo sotaque, que teve sua parcela de 50% de culpa, mas também por ser engraçado e super fofo ao se mostrar interessado em descobrir uma cura para o estado da Liv, além de alimentá-la com pedaços de cérebros extraídos dos corpos que chegam em sua mesa.


E temos também o detetive Babineaux. No início, achei que ele seria um babaca e traria problemas para a nossa - já - querida morta-viva. Mas ele mostrou que pode ser um ótimo parceiro. Isso porque quando se alimenta de um cérebro, Liv consegue ter visões de coisas que aconteceram com a pessoa da qual ele pertencia, bem como adquire um pouco de sua personalidade. Por não compartilhar do seu segredo, o detetive apenas a trata como vidente. Como suas "visões" se mostraram corretas, Babineaux espertamente resolveu que seria útil trabalhar com ela. Porém, foi possível notar que ele não é do tipo que aceitaria um zumbi como amigo. Cuidado, Liv!


O caso resolvido nesse piloto foi de uma prostituta cleptomaníaca russa. Foi intrigante descobrir quem era o assassino e, principalmente, o motivo por trás do assassinato. O desfecho foi bem interessante para entender que Liv pode vir a fugir do controle quando o assunto for caras maus e ligar o "modo zumbi". Acredito que mais plots assim irão surgir, com ela se mostrando a beira de um ataque e o detetive a um fio de descobrir tudo.


Vamos continuar acompanhando os casos sendo solucionados, esperando que a CW cuide bem dessa série, que já se tornou queridinha para alguns, inclusive para mim. Apesar de ter seus 45 minutos de duração, iZombie é leve e engraçada. Vale os minutos e a recomendação!

Patreon de O Vértice