Crítica | Scorpion 1x18 – Once Bitten, Twice Die

Essa semana nos foi entregue o episódio mais surreal da temporada de Scorpion.


Não me levem a mal, eu realmente adoro a série, mas digamos que tudo nessa vida tem limites... E Scorpion ultrapassou alguns, e tudo de uma vez.


O caso foi realmente interessante. Três líderes de países se reuniram secretamente nos Estados Unidos a fim de conversarem sobre um acordo de paz que afastaria os perigos de uma possível 3ª Guerra Mundial. O problema começou quando um deles foi envenenado e ficou entre a vida e a morte. Com isso, a equipe tinha que ser rápida se quisesse evitar a catástrofe.


Para dar uma forcinha para o time, os produtores deram à Paige uma vontade repentina de voltar a estudar. Até aqui tudo bem, nós incentivamos o estudo, né, galera? Mas ela resolveu estudar exatamente História Européia. Bom, pelo menos caiu como uma luva. Pudemos sentir que isso deixou a mãe do (meu!) Ralph quase em pé de igualdade com os gênios. Foi interessante ver que a personagem tem outras habilidades, e não apenas o poder de acalmar os ânimos dos que estão a seu redor.


Tudo bem que nossos heróis são gênios, como nunca visto antes, mas exagerar torna as coisas um pouco mais difíceis de serem aceitas. Bom, fizeram a Paige descobrir que o homem foi vítima de um veneno de cobra. Depois, Walter, Happy e Paige roubaram um caminhão, e ficou por isso mesmo. Mas o objetivo desse roubo era ir atrás da tal cobra (outro roubo que ficou por isso mesmo) para fazer o antídoto. Não seria mais interessante que eles ouvissem alguns sermões de vez em quando? Fora que, trabalhando "para a lei", nota-se que eles gostam mesmo é de burlar as regras. Pode isso, produção?


E por falar em cobra... Walter caiu em cima de algumas e não foi picado. Pelo menos não enquanto não escolheu ser. E se a cobra não fosse a mesma? Óbvio que nosso principal astro não morreria, mas isso deixa muita gente incomodada.


Enquanto tudo isso acontecia, Tobby e Sylvester tentavam descobrir quem foi que envenenou o presidente. E foi fácil, claro. Era só interceptar todo e qualquer email ou sms que fosse enviado dali e decifrar as mensagens. Coisa que dá para fazer de olhos fechados, rs... Bom mesmo foi a pose de Sly de que não estava fazendo nada suspeito.


O episódio foi, sim, bem surreal. E citando uma colega (beijo, Mace), foi todo atropelado. Mas o pior para mim veio do Cabe Gallo com a citação do filme que é fã. Fiquei um pouquinho envergonhada na cena. Aliás, Cabe está escondendo um grande segredo, que parece que não vai agradar nadinha o Walter quando ele descobrir. Quais são suas apostas sobre esse segredo?

Patreon de O Vértice