Crítica | Scandal 4x16 – It’s Good to Be Kink


"No! I'm in charge now! Disgusting!"



A cada episodio que passa eu fico mais apaixonado e encantando pela personagem que a Abby está mostrando ser nesta temporada. O controle e o poder que ela vem demonstrando vem sendo formidável. Confesso que não achava ela muito importante nas primeiras temporadas, mas o crescimento que ela teve de lá até aqui e o espaço que ela conquistou são fatores que demonstram a personagem importante que ela é na série. Não tinha noção, mas posso dizer que estou feliz pela Shonda ter decidido ter dado um destaque maior para ela desde que a Olivia saiu da Casa Branca.




"Full immunity, and I want it now!"



Sempre achei o Huck inteligente acima de tudo. Também achei o personagem mal aproveitado e meio que deixado de lado como o patinho preto da OPA. Nesta metade da temporada, estamos tendo um pouco de visão dentro da cabeça dele, vendo quem ele realmente é, além de um espião que espia espiões (genial, Charlie, genial). E tenho que falar, estou muito satisfeito com o que estamos vendo. Apesar de ele continuar tentando manter a Quinn afastada do que ele está fazendo (apesar de fazer sentido, já que ela seria contra) e isso acabar fazendo com que eles tenham menos tempo de tela juntos, acho que essa história da B613 está caminhando para um desfecho interessante. Isso vai causar uma grande merda para Liv no futuro, o que é bom, pois ela precisa de trabalhar em algo diferente para tentar superar a história toda do sequestro. Mas eu não esperava que o Huck se colocasse na frente dela quando ele fosse pensar no que fazer... Ele sempre teve a Olivia em um pedestal, e até disse que ela era quem o mantinha humano. Ele acabar se colocando na frente dela deve acabar fazendo com que ele volte a ser quem já foi há não tanto tempo. Tivemos um vislumbre disso esta semana, com a execução a sangue frio da Sue. O futuro dele é meio preocupante.




"When did you become so weak?"



Na review da semana passada, disse que esperava que a Olivia tivesse finalmente superado tudo referente ao seu sequestro. Mas, após esse episódio, digo que estou feliz que isso não tenha acontecido. Ver Olivia com problemas pessoais e profissionais por causa das experiências que ela teve foi simplesmente algo muito bom. Por causa do fim do episódio passado, imaginei que isso tudo estava finalizado, mas esse episódio deu a entender que ainda veremos o lado vulnerável da Olivia por alguns episódios. Muito bom, pois esse lado dela está muito interessante não só pelos erros que ela comete ou por suas atitudes mais fracas, mas pela forma que as pessoas demonstram estar vendo quem ela se tornou. O diálogo dela com Cyrus no final nos deu um exemplo de quem a Olivia está se tornando. Na primeira temporada, ela nunca diria aquelas coisas daquela forma, ela era exatamente o que ela estava reclamando ali.




"I'm running for senator of Virginia."



E a corrida da Mellie para a presidência finalmente está saindo do papel. Não preciso mais dizer que fico feliz por isso, até porque, entre todos os personagens da série, acho que ela é quem tem mais porte para ser realmente presidente. Apesar de ter achado que iriam colocar nossa mais querida Red para fazer a campanha dela, fiquei super contente por terem dado esse espaço para reinserir a Elizabeth no círculo da série. Seria uma pena perdermos a Portia agora, depois de tudo que vimos envolvendo a personagem. Podemos esperar coisas muito boas com as duas juntas. <3


P.S.: A participação da Lena foi perfeita. Apesar de adorar ela como Hannah em Girls, foi refrescante vê-la com um papel diferente, fora da comédia. E ela representou muito bem.


PS2.: Me mijei de rir com o David acabando com todo o plano da Olivia para resolver tudo comprando o livro com algumas frases bem pensadas.


PS3.: Mais feliz impossível com a diminuição do foco em Fitz e em Jake.


E é isso, nos vemos semana que vem :)

Patreon de O Vértice