Crítica | Scandal 4x15 – The Testimony of Diego Munoz


“No teeth.”



Scandal nunca deixa de nos surpreender com as transformações de pessoas normais em políticos amados pelo público. A série consegue demonstrar bem o que acontece no dia a dia nesse aspecto. Pessoas que nem conhecemos, mas acabamos amando pela imagem que alguém quer que ela tenha na mídia. Para falar a verdade, isso acontece em praticamente todo ramo, ou em qualquer situação. Pessoas vestem máscaras para se encaixarem bem em determinado ambiente, ou para agradar alguém, e isso acontece todo o tempo, a nossa volta. Acabei gostando da Susan e acho que ela vai acabar sendo um desafio pra Mellie quando o mandato do Fitz finalmente acabar. Estão fazendo um trabalho muito bom com ela para fazer com que o público goste dela. Estão transformando alguém que era inelegível, como a Mellie disse, em alguém que o povo admira e gosta, isso vai dar ruim no futuro.


Fitz voltou a ser o “cara-de-cachorro-molhado” de sempre, o que foi um desapontamento pra mim, tendo como ponto de comparação a minha última review. Esperava que fossem dar um trabalho maior no personagem, fazer com que ele fosse um presidente decente daqui pra frente para compensar essa guerra ridícula, mas parece que errei. Foi só ouvir a voz da Olivia que enfiou o rabo entre as pernas e fez aquela cara de sempre dele. Engraçado como ela cresce pra cima de todo mundo, mas é só ela abrir a boca que ele vira outro ser humano. Senti falta da Elizabeth, mais uma vez. (Volta Portia ): )




“The bad guys have been winning like crazy. You could use something good right now.”



Realmente essa está sendo a temporada da Abby. O crescimento dela essa temporada ultrapassou a atmosfera e as tomadas de decisão dela tem sido muito bem feitas, nos melhores momentos possíveis. Sem contar com as frases e discursos a lá Olivia Pope. Gostei de ver esse lado independente dela, fora da OPA, resolvendo seus problemas sozinha, ou sabendo exatamente em quem ir para resolve-los quando necessário. Foi satisfatório também ver que ela ainda se importa com a Olivia, e que tem conversado com o pessoal sobre o bem estar dela, tentando se manter presente mesmo quando não está lá o tempo todo.




“My feet? Cyrus, I’m not...”



Tivemos uma visão mais a fundo dentro da recuperação da Olivia com o sequestro nesse episódio, com ela carregando a arma pela casa, observando o que acontecia no corredor, e com a mente determinada a não pisar mais na Casa Branca. Confesso que queria ver um pouco mais desse lado vulnerável dela, e queria que isso influenciasse em alguns momentos de trabalho dela, ou de tomada de decisões, mas ao mesmo tempo espero que ela esteja de volta.




“Rosen, WE are the bad guys.”
“Not anymore.”



Tenho meus receios e preocupações com tudo que envolva B613, como todo bom fã de Scandal, mas devo dizer que fiquei feliz que finalmente estão fazendo alguma coisa para resolver isso de vez. Acredito que ainda venha muita pedra rolando nessa montanha, e que isso talvez faça o Rowan voltar, mas já passou da hora de eles realmente saírem do “vamos fazer alguma coisa” e irem pro “estamos fazendo isso”. Gostei da forma como representaram o confronto que o Huck teve na mente dele, e como ela acabou mudando de ideia e realmente contando tudo. Ele está encontrando a humanidade que ele tinha perdido a muito tempo atrás, e espero realmente que ele consiga se reconciliar com a família dele por completo. Não entendi deixarem a Quinn de fora disso tudo, afinal ela B613 tanto quando eles. Tudo bem, talvez não tanto quanto eles, mas ela também pode ser jogada em baixo do ônibus para enterrar isso tudo. Foi interessante também ver a amizade que ela tem construído com o Huck, e a confiança implícita entre os dois. Gosto de ver os dois trabalhando juntos, espero que tenhamos mais disso.


No mais, não esperava que o Rosen fosse ter a coragem de realmente continuar atrás disso. Esperava que ele fosse correr para baixo da Olivia e pedir pra ela ajudar a esconder isso tudo. Foi bom ver que pelo menos algum homem nessa série mantém alguma vontade própria e algum poder. Fiquei muito curioso para saber o que ele pretende fazer daqui pra frente e o que ele quis dizer com “not anymore.”. Parece que ele quer jogar alguém para baixo do ônibus para tomar a culpa por tudo, e livrar todos eles, mas não consigo pensar em nenhum nome pra isso...


Percebi um afastamento do Jake, ele tem aparecido muito pouco. Esperava que ele fosse ficar mais perto da Olivia depois do sequestro, já que eles estavam tão bem antes daquilo tudo acontecer... Vamos ver.

Patreon de O Vértice