Crítica | Once Upon a Time 4x14 – Unforgiven

Todo mundo tem segredos.


Isto é exatamente o que tanto tem perturbado os Charmings. Aparentemente, até mesmo heróis são capazes de fazer certas coisas que precisam permanecer escondidas. Mas não são apenas eles que tem algum segredo a guardar, todos tem algo a esconder e são capazes de tudo para que seus maiores pecados continuem enterrados.


A questão é que a chegada de Ursula e Cruella parece estar mexendo com a cabeça de nossos personagens. Todos eles têm algum tipo de passado em comum com as vilãs e tê-las andando livremente pela cidade coloca em risco toda a paz que eles estavam vivendo e todos os relacionamentos que estavam sendo construídos.


Cruella e Ursula já chegaram criando problemas, desde expor os antigos pecados de Regina até maltratar Belle. Tudo isso enquanto tentan reunir o trio ressuscitando Malévola. E é exatamente isso que aterroriza os Charmings. Seja o que eles tenham feito no passado, a possibilidade do retorno de Malévola os apavora. Tanto que eles são capazes de tudo para impedir que ela retorne.


Para isso, nossos heróis são capazes de mentir para Emma inúmeras vezes. O problema é que eles tanto fizeram para impedir que Malévola voltasse que acabaram sendo parte essencial para que isso fosse possível. É como aquela velha história: quanto mais você tenta fugir do seu destino, mais rápido ele se cumpre. Se David e Mary Margaret não tivessem entrado em pânico talvez as vilãs não tivessem conseguido ressuscitar a bruxa-dragão.


Mas não são só os Charmings que tem algo a esconder da salvadora. Hook também tem um passado misterioso com Ursula que ele não quer que Emma descubra. A diferença é que o pirata confessa que realmente existe algo que ele está escondendo, o que torna mais fácil para Emma ser compreensiva e continuar confiando nele. Porém, não podemos esquecer que de certa forma David e Snow só querem proteger a filha.


Bem na hora em que iam revelar tudo eles ouvem Emma falar sobre sua dificuldade em confiar nas pessoas e ver o lado bom delas. Ouvir a própria filha falando que acredita que eles nunca mentiriam para ela os deixa com medo de quebrar essa confiança e isso é natural. Por mais errado que seja esconder um segredo tão grande da filha, os Charmings no fundo só querem preservá-la em não colocar em risco o relacionamento que eles estão construindo.


Porém, eles sabem que enquanto as Queens of Darkness estiverem à solta seu segredo nunca estará a salvo. Então, vemos Snow pedir ajuda para Regina. Pois é... tudo que vai, volta. Dessa vez os papéis se invertem e quem precisa compartilhar um segredo é a princesa, enquanto a rainha ouve e realmente se importa. Se antes Regina seria a primeira a tentar usar isso contra Snow, agora ela é quem a ajuda.


Regina entende porque assim como ela, Snow quer preservar a filha de algo errado que ela fez no passado. Além disso, ver a evolução e a retomada do relacionamento de confiança entre as duas é uma das minhas coisas preferidas na série. Soma-se a isso o fato de Regina se preocupar em proteger Emma, em impedir que a heroína tenha seu coração corrompido. Mais do que ninguém, ela sabe como é difícil o caminho da redenção uma vez que seu coração se perde.


ouat-4x14


O que fica claro na cena com Pinóquio. Ao perceber que o menino não se lembra de nada sobre a sua vida adulta e não tem nenhuma pista que leve ao Autor, Regina se descontrola e temos um pequeno vislumbre da Evil Queen. Qualquer pedacinho desse seu lado obscuro é um verdadeiro deleite de assistir. Tudo, desde sua entonação de voz até a expressão do seu rosto faz seu lado mau ser sensacional para quem assiste.


Mas não foi dessa vez que Regina voltou aos seus antigos caminhos. Sim, hábitos antigos são difíceis de morrer. Porém, a prefeita conseguiu dar mais um passo em direção à luz e se desculpou com Marco pela forma que agiu. Em momentos como esse temos certeza que Regina ainda se equilibra sobre a fina linha entre o mau e o bem. Sem dúvidas, ela é o personagem mais complexo e completo da série.


Por fim, assim como nós, Gold teve uma grande surpresa ao observar Belle e vê-la com Will Scarlett. Claro que isso foi um choque para ele que apesar de tudo, nunca esperaria que Belle seguisse em frente tão rápido. Apesar de tudo, Gold se importa com ela e ver que ela está reconstruindo a vida sem ele é doloroso. Quando achávamos que ele já tinha passado por tudo... Nada é tão ruim que não possa piorar, não é Rumpel?


Once segue com uma história que nos deixa esperando ansiosos por cada episódio. Essa parte da temporada tem focado muito nos personagens principais, seus desenvolvimentos entre si e com a história. A cada semana parece que a série voltou às suas origens, assemelhando-se a primeira temporada. Tem sido realmente uma surpresa muito agradável ver a série trazer um pouco daquilo que nos encantou lá atrás.


P.S.: E essa história da Malévola ter tido um filho? Chorei com ela no final.

Patreon de O Vértice