Crítica | Forever 1x18 – Dead Men Tell Long Tales


“The great curse for the Immortal is that Time ceases to exist.”



Sim! Estamos reunidos mais uma vez para conversar um pouco sobra as aventuras do nosso adorado Dr. Henry Morgan e toda a sua turma. Então, lá vamos nós!


Como já é usual, as cenas que envolvem Abe e Henry, sejam elas discutindo o passado ou refletindo sobre a natureza do presente, são muito boas. O alívio cômico que Abe nos proveu neste episódio foi muito melhor do que o de Lucas, que estava bem, mas não agradou. E embora Hanson tenha tentado na cena em que eles escutam do lado de fora do apartamento de Isaac, ninguém consegue superar:




“Never pull a job in an empty stomach”



Confesso que não entendi por Reece de repente resolveu “cortar” Henry da investigação. Embora os métodos dele sejam um tanto heterodoxos, ela sempre demonstrava entusiasmo pelos resultados, independente da presença/influência de Henry neles.


Cuba Gooding Jr. não só veio num papel legal e bem trabalhado, como também chegou logo querendo um pouquinho de Jo. Tenho que dizer: #Respect!


O retorno de Adam foi mais intrigante do que o anterior. Confesso que o crime tinha a cara dele, e que mais uma vez o twitter já havia estragado a surpresa, mas mesmo assim, o desenrolar foi interessante.


Forever sempre acha um jeito de me surpreender, seja pela maneira com que escolhe suas tramas ou pelo que faz com seus personagens. Mesmo que eu tema que a temporada vá ser encerrada – e pelos números, a série junto com ela – com a teoria de Adam sendo testada, e mesmo que o caso da semana – pelo menos o plot do assassinato do capitão – não tenha sido muito bom, finalmente saber que a morte que “legou” a imortalidade a Henry acabou servindo a um propósito maior, ajudando a salvar os escravos, dando a eles a chance de tomar o navio, de navegar o suficiente para sobreviver, isso sim valeu a pena. E é por cenas como essa que assistimos a série.


Espero profundamente pela renovação da série. Acho que uma segunda temporada menor – o que não é ruim, mas também não é lá essas coisas – pode ser o meio termo para agradar o bolso da emissora e o gosto dos fãs. Resta-nos esperar para saber. Até a próxima!

Patreon de O Vértice