Suits 4x11 – Enough is Enough

Suits retornou bem disposta a nos fazer odiar Louis. E conseguiu. Ficou no passado aquele personagem pitoresco d’outrora. Este novo Louis é mais real e personagens reais se machucam. Louis Litt é uma ferida aberta jorrando sangue e cansou de ser feito de bobo.


Esse twist não é novidade, já que Louis, no começo de Suits, era um personagem detestado pela maioria, tendo ganhado relevo com a sua carga cômica apenas posteriormente. Os fãs do personagem não gostaram nem um pouco dessa mudança toda. Eu incluso. Mas não deixa de ser interessante ver o quanto o roteiro da série está arriscando ao incluir mais um twist na relação do público com o personagem. Os efeitos dessa nova mudança ainda são desconhecidos, mas Aaron Korsh, produtor executivo da série, já adiantou em entrevista que a mão de ferro não vai durar. Podemos esperar uma mudança de atitude de Louis e a busca pelo perdão depois de tudo que disse e fez. É bem provável, inclusive, que ele precise de alguém, como alertou Donna. Entretanto, essa redenção pode ter um preço alto.


O número de personagens que estão cientes da fraude de Mike só cresce. Vemos mais uma vez uma negociata ser feita para manter esse segredo que sustenta o plot inicial da série. Pergunto-me, atualmente, se não seria possível uma reinvenção do esqueleto de Suits. A série não mais foca em mostrar para Harvey o quanto Mike é fodão. Ele já conquistou seu espaço na série e na empresa. Mas e como advogado? Mesmo quando envolvia esquemas internos, havia casos pendentes de solução, em que entrava a capacidade de cada um de armar o melhor bote para fisgar o grande prêmio. Suits tem dispensado vários episódios em que presenciamos apenas brigas. O lado pessoal e interpessoal das personagens sempre foi o central para a série, mas geralmente havia um espaço para o exercício da advocacia, o que é cada vez mais incomum.


Algumas pessoas ficaram chocadas com a maneira como Louis tratou Rachel. Mas se pensarmos bem, foi Rachel quem mentiu descaradamente para Louis sobre Mike. Ela foi a única a fazê-lo de fato, consciente e verbalmente. Os outros, teoricamente, apenas omitiram dele a verdade. Inclusive Donna. Ela foi a que mais deu a cara a tapa para fazer Louis repensar sua postura. E ainda revelou sua noite de sexo com Harvey como prova de sua amizade. As consequências dessa informação ainda não se sabe, mas de alguma forma isso vai mudar a relação dos dois.


Jessica, ao final do episódio, mostrou porque merece estar na direção da empresa. Seu sangue frio e seu cálculo minucioso garantiram o desfecho favorável para a manutenção do segredo e para enganar o curioso Jeff. Mas fica uma dúvida sobre todo o mérito de Jéssica: será que ela pensou nessa solução antes ou depois de Mike jogar em sua cara que ela também era dona desse segredo quando aceitou mantê-lo? O episódio não sinaliza desvendar esse mistério, entretanto o mérito de pensar friamente em busca de uma solução é dela. Os outros estavam emocionalmente envolvidos em demasia para isso.


Após tantos gritos e palavrões, Louis tem um nome na porta e Mike não foi denunciado. As perdas são emocionais. Como eles vão conviver com essas perdas, nós só saberemos nos próximos seis episódios que restam para esta quarta temporada. Mas uma coisa é certa: a paz está cada vez mais longe da Pearson Specter Litt.

Patreon de O Vértice