Crítica | MasterChef Junior 3x06 – Restaurant Takeover

Fogo na cozinha, fogo na cozinha de novo e uma eliminação justa.


A cada episódio do reality, desde seu começo, me convenço mais que essas crianças possuem a responsabilidade e determinação para cozinhar que muitos adultos não possuem ou almejam ter. Apesar de (quase) todos terem chances de ganhar o troféu pelo bom trabalho na temporada, nesse sexto episódio tivemos o desafio da vida real: cozinhar num restaurante francês para uma porção de clientes. É nessa etapa da competição que separamos os ótimos competidores dos verdadeiros futuros chefes, que precisam saber trabalhar bem em equipe, ter organização e um bom controle de tempo.


Os capitães dos times foram Andrew e Jimmy, vencedores do último desafio. Para seu time, time vermelho, Andrew escolheu Jenna (que não gostou muito de ser escolhida para o time) e Nathan, que disse ficar feliz em ser escolhido por causa da grande habilidade técnica de Andrew. O time azul foi composto de Jimmy, Ayla e Kayla (a sobra, que deveria ter sido eliminada há, pelo menos, duas semanas). Além de prepararem duas entradas e dois pratos principais para diversas mesas em uma hora, os times ainda preparam pratos para a mesa VIP formada pelos chefes executivos do restaurante.


Logo no começo do episódio, Jimmy disse estar confiante com seu time por achar que não brigariam muito, ao contrário do time azul. De fato, o time vermelho não enfrentou problemas na comunicação, já que não tiveram comunicação alguma. Infelizmente, apesar de ser um dos meus preferidos, Jimmy não soube trabalhar tão bem como líder; ele não soube supervisionar sua equipe e incentivar, causando alguns problemas como atraso nos pedidos. Já Andrew, parecia estar se aproveitando do seu posto de chefe de equipe. Gastou mais tempo gritando com Jenna, que já não sabe lidar direito com a pressão, principalmente quando algo está dando errado, do que procurando ajudá-la. Não sei até que ponto Gordon Ramsay pode criticar Andrew pelo modo que tratou o time azul, sendo que ele mesmo possui essa mania horrorosa de gritar mais que o necessário.


Os comentários positivos e negativos das mesas foram os de sempre: carne crua, muito sal e a demora dos pratos, o que fez dois clientes irem embora. Confesso que depois de começar a assistir MasterChef e MasterChef Junior, nunca mais reclamei da demora da comida. A pressão é forte e Gordon Ramsay deixa tudo ainda pior. Mas no geral, o lado de fora da cozinha não refletiu os problemas de seu interior: a comida do time azul pegou fogo duas vezes, vimos o Gordon dando um sermão em Andrew (basicamente falando pra ele parar de ser babaca) e o chacoalhão no Jimmy para tomar alguma atitude. No fim, o resultado foi bem satisfatório.


A eliminação da semana foi justa: time azul ganhou, o que significa que a eliminação ficaria com o time vermelho. Apesar do espírito de liderança de Jimmy não ter aflorado tanto, ele foi o sobrevivente de seu time, sendo assim Ayla e Kayla eliminadas. Sinceramente, as duas nunca me chamaram muita atenção na cozinha, e acho que Jack e Ryan Kate teriam feito melhor no lugar delas no top 6. Sobre o top 4: Jenna, sua linda, controle sua ansiedade e nervosismo que você tem chances fortes de ganhar. Nathan é um competidor forte e precisa não ter medo de arriscar, como no episódio passado, com os macarons. Jimmy, ganhe autoconfiança. Andrew, perca. Só isso. Assim você aprende.


P.S. 1: De onde vem a brisa da Ayla? A porra toda queimando na cozinha e ela nem virou para olhar. Podia dar um curso intensivo de como manter a calma na cozinha para a Jenna.


P.S. 2: A impressão que a Kayla passa enquanto cozinha é uma má vontade imensa. Não vejo nela nenhuma paixão pelo que ela faz e uma vontade grande de ganhar. Parece que alguém a obrigou a fazer isso.


P.S. 3: Toda vez que olho para o Jimmy só consigo pensar que ele parece filho da Velma do Scooby Doo.

Patreon de O Vértice