Crítica | Elementary 3x15 – When Your Number’s Up


“Well, it’s bad enough you broke in here, but breaking in and taking my things could be construed as burglary.”



Seguindo os acontecimentos do episódio anterior, encontramos a mudança da Watson de volta para o sobrado no começo deste. A intromissão do Sherlock na vida dela foi mais uma vez mostrada aqui, mas de uma forma amigável. O relacionamento dos dois é tão estranho quanto os dois são. Ao mesmo tempo que os dois tem espaço próprio e querem que o outro tenha também, eles vivem ultrapassando limites e impondo decisões na vida alheia. Um bom exemplo disso é a abertura desse episódio, onde Sherlock decidiu a forma que as coisas da Watson seriam movidas para a casa dos dois sem o consentimento dela.


Devo dizer que no começo eu gostei da atitude da Watson de perceber que a vida dela não é como a de qualquer pessoa normal, mas agora acredito que esteja ficando um pouco forçado. Toda hora que ela vai falar sobre as coisas dela, sobre a vida dela ou sobre voltar a morar com o Sherlock, ela fala isso, e já está ficando meio repetitivo. Isso já foi estabelecido, mas parece que ela fica repetindo isso para que ela mesma acabe acreditando, o que pode acabar se tornando problemático.




“Actually, it has to be cash.”



Gostei como o caso dessa semana foi apresentado e resolvido. Mostrar de cara quem era a assassina foi bem interessante e diferente, além de eu ter gostado da motivação por trás de tudo. Apesar de eu ainda sentir falta de uma história central contínua e interessante, Elementary vem melhorando aos poucos. Senti falta da continuação da aparição da Moriarty, ou do aparecimento de um acontecimento central que movesse as coisas de uma forma diferente. Tivemos um episódio completamente filler e acho isso ruim quando já passamos da metade da temporada. Ainda assim, como eu disse, When Your Number’s Up conseguiu me entreter.




“I mean, I knew what I was signing up for when I said I wanted to come back.”



Como eu disse antes, ao mesmo tempo que parece estar tudo normal entre eles, parece que existe alguma coisa diferente. O modo como um trata o outro quando estão em casa é retratado de forma estranha, como se um não quisesse incomodar o outro, mesmo depois de tudo que já passaram juntos. Acredito que o Sherlock faça isso porque queria muito que a Watson voltasse e agora tenta dar o mínimo de espaço para ela, para que ela fique dessa vez, mas ao mesmo tempo isso não parece com algo que Sherlock faria. Durante essas três temporadas, ele só mostrou que ele não possui nenhum apreço pelas convenções sociais; porém, ele vem exercendo muitas delas por causa da Watson nos últimos tempos.


Já Watson diz que sente como se ali fosse uma casa para ela, um lugar seguro, mas ao mesmo tempo procura por um lugar dela, para ela. Apesar de ter achado a ideia de ela usar o porão como esse espaço algo bom, também achei que foi algo que foge um pouco da ideia que ela vem apresentando de querer voltar a morar com o Sherlock. Sei que a continuidade e a coerência pedem que as coisas sejam graduais, mas esperava que tudo voltasse a ser como foi na primeira temporada. Posso estar errado, e espero estar, mas não sei que diferença vai fazer ela ter um apartamento dela, e ela ter o porão para ela (que é grande o suficiente para ser um apartamento). Pela atitude da Watson de dizer que vai continuar vendo os próprios clientes no porão e que, assim, o Sherlock não se sentiria a atrapalhando, tenho receio de que essas mudanças tenham sido somente para acalmar os fãs. Se assim for, isso será desapontador.


Por fim, só posso esperar que a série continue crescendo como vinha crescendo. Além da volta da Moriarty. *fingers crossed*

Patreon de O Vértice