Crítica | Better Call Saul 1x03 – Nacho

Teor cômico marca terceiro episódio da série e Mike finalmente deu uma de Mike.


Better Call Saul está nos presenteado com duas fases distintas da vida de seu personagem principal, fato que nos ajuda a compreender melhor o caráter duvidoso de Saul Goodman. O sucesso em Breaking Bad é inegável, e se um personagem tinha potencial para ganhar um spin-off, esse sem dúvidas era ele. Em “Nacho”, terceiro episódio desta primeira temporada, acompanhamos o desenvolvimento da relação entre McGill e seu mais novo cliente, o bad guy Nacho.


A cena inicial do episódio mostrou o passado profundo de McGill, que se encontrava preso sob acusações de dano ao patrimônio, agressão e crime sexual. O que será que Slipping Jimmy havia aprontado? Mas o mais importante dessa história foi conhecer o ponto em que sua vida mudou, e o porquê do receio de seu irmão mais velho em determinadas situações envolvendo o advogado.


Os Kettlemans tiveram pequenas aparições no primeiro episódio, mas a história do dinheiro que envolvia a família acabou servindo de gancho para os capítulos posteriores. McGill não é um super-herói, mas por enquanto também não é um vilão. Ciente do perigo que a família estava correndo, ele fez o papel de bom moço e tentou avisá-los antes que qualquer coisa pudesse acontecer.


O episódio também contou com cenas hilárias e mostrou o potencial cômico tão falado de seu personagem principal. Não tem como não rir da bizarra ligação anônima feita para os Kettlemans, as várias ligações para Nacho ou da cena em que ele negocia no banheiro:




“Eu me mato aqui por US$ 700,00, inalo sua defecção vinda da bunda do diabo e você não distingue um réu do outro?”. Esse é o advogado que eu conheço.



E pela primeira vez tivemos uma participação maior de Mike na série, e ele mostrou que não é um simples porteiro rabugento. Os dois primeiros episódios se limitaram a mostrar sua eterna briga com McGill, que insistia em não adquirir adesivos suficientes para pagar sua estadia no estacionamento. Mas após fugir um dia sem pagar, ele conheceu a verdadeira natureza do ex-policial, que inclusive foi uma peça fundamental no desfecho do episódio.


Seguindo a linha dos dois primeiros capítulos, “Nacho” foi mais um ponto importante na cadeia de acontecimentos que deverá levar Jimmy McGill ao submundo de Albuquerque. Alguns personagens secundários estão ganhando aos poucos mais importância na série, como Mike, que no futuro irá trabalhar com Saul Goodman. Estou muito curioso para saber como será essa contratação. Até a próxima!


P.S.1: Aquelas tomadas de câmera curiosas utilizadas em Breaking Bad permanecem em Better Call Saul. A cena em que a mala cheia de grana se rompe no final do episódio é um belo exemplo disso.


P.S.2: Qual será o futuro de Kim na série, já que ela não estava em Breaking Bad? E o irmão de Jimmy? Dúvidas e mais dúvidas...

Patreon de O Vértice