Crítica | The Americans 3x03 – Open House


“Nem todos os riscos valem a pena, Phillip.” – Gabriel



Então está na hora de dar um tempo para as coisas esfriarem, Mr. Jennings? Aparentemente não, já que nesta mesma conversa com Gabriel, Phil insistiu em continuar com a perigosa missão de identificar o grupo da CIA no Afeganistão. Missão essa que quase custou a captura de Elizabeth. E de novo ela escapou por um triz (e muita sorte) de ser pega por Gaad e seus comandados.


Aliás, que sequência tensa foi aquela da perseguição de carro. Não sei quanto a vocês, mas eu começo a acreditar na possibilidade de um dos Jennings ser preso antes do fim da temporada. Desta vez, parece que Phillip mordeu a isca na forma daquele rádio transmissor. Era demais para ser verdade, e o russo tratou logo de instalar uma escuta no aparelho. A mim, parece que a CIA conseguiu rastrear o carro do casal graças ao receptor que eles transportavam. A CIA não é o FBI de Stan.


Por falar em Stan, ainda não vi destaque nesse personagem desde o início da temporada. Depois da partida de Nina, ele ficou um pouco deslocado na trama, considerando que é um dos personagens de destaque no roteiro. Não se enganem, podemos torcer loucamente por Phil e Liz, mas os mocinhos da série são os agentes americanos, encarregados de salvar a pátria dos infiltrados russos. Mesmo assim, o roteiro, aqui e ali, vai pingando possibilidades, como um envolvimento mais íntimo entre Zinaida e Stan. Como disse Elizabeth a seu aluno, sexo pode ser perigoso nesse ramo e o agente Beeman teve lições bem amargas disso com Nina. Já dá pra shippar Stan e Zinaida?


E a Nina? Oleg parece não ter conseguido (ainda) uma ajuda do poderoso daddy para resgatar a amante. Ele desobedeceu uma ordem do pai e continua preocupado com o avanço da tecnologia do Stealth. Vai desistir da Nina tão facilmente? Seria a segunda vez que a russa acabaria abandonada à própria sorte por um amante, mas, dessa vez, ela “não estava fingindo com Oleg”. Se ela escapar, poderá ter bons motivos para vingar-se.


Quem não vai desistir tão facilmente é a Central sobre o recrutamento de Paige. Gabriel enfatizou que Paige pode escolher, só não revelou quais são as opções dela. Há um pouco de dissimulação nas falas do velho agente e tenho a sensação de que uma hora ele vai trair os Jennings. Certo é que o casal já não sabe mais como lidar com a pressão da Central. Só falta eles começarem a questionar se vale a pena o risco pela mãe pátria. Eu sinceramente torço por isso.


Será que os Jennings vão ser pegos? Comente com a gente!


P.S.1: Henry tem segredos inconfessáveis e sabe escondê-los. Pré-requisito básico para um bom espião.


P.S.2: As aparições da Martha têm sido muito superficiais. Mas ela continua a roubar arquivos secretos para o Clark.

Patreon de O Vértice