Agent Carter 1x05 – The Iron Ceiling

Faltando apenas três episódios para o fim, a série finalmente entrega seu melhor episódio.


The Iron Ceiling começou com o mesmo foco mostrado no fim do episódio anterior: Dottie. Porém, essa trama não avançou tanto. Vimos ela indo para lá e para cá, olhando as coisas de Peggy... mas não ficou realmente claro quais são suas intenções. Ela está de olho na protagonista por qual motivo? Ela quer matá-la ou protegê-la? Temos pouco tempo para descobrir.


E finalmente tivemos a aparição dos Howling Commandos nesse episódio. Visto que eles haviam aparecido em cameos em Agents of S.H.I.E.L.D., eu fiquei com a esperança que eles seriam mais recorrentes nesta série. Uma pena que isso não aconteceu.


Porém, a participação deles nos trouxe o melhor episódio da série até agora, seja pelas ótimas cenas de ação ou por, finalmente, começarem a aceitar Peggy como ótima agente que é. Aquele papinho de que ela não era boa suficiente já estava me dando nos nervos. Neste episódio, tivemos mais algumas cenas, mas ela, finalmente, os provou errados.


Sousa finalmente descobriu quem era a mulher loira da festa, porém... foi meio cliché, não? Ter visto duas manchas nas costas da suspeita realmente chamou tanto a atenção assim? Bom, em todo caso, veremos como ele irá confrontá-la diante desta situação. Não creio que ele irá reportar para seus superiores que Peggy é a mulher desconhecida.


Não sei se foi coincidência ou não, mas a ausência de Stark, Jarvis ou Steve Rogers nesse episódio o fez funcionar melhor do que os outros. As séries da Marvel tem o hábito de serem melhores quando não se preocupam tanto com os filmes, e sim com a própria mitologia.


Tivemos uma cena maravilhosa de uma garotinha dando um belo de um trabalho para toda a equipe da SSR, porém algo me incomodou: ela assassinou um dos Howling Commandos e a reação de todos no local foi de... hum, okay, né?! Ninguém esboçou a mínima tristeza. Duncan simplesmente se abaixou e pegou a dogtag do rapaz e seguiram suas vidas. Não sei se a intenção da cena foi deixá-los mais durões, mas o que passou foi que eles não eram tão unidos quanto havia sido mostrado na cena da fogueira.


A cena de Peggy e Jack, tanto no tiroteio quanto no avião de volta foram ótimas. A química entre os dois, que era praticamente nula, começou a surgir. Dá para ver que haverá um companheirismo entre os dois algum dia.


Para mim, a série sofreu do mesmo mal de Agents of S.H.I.E.L.D., que era o de achar seu ritmo. Mas, aparentemente, esse problema foi solucionado. Infelizmente, só temos mais três episódios de Peggy pela frente. Pode ser que a melhoria tenha sido tarde demais.

Patreon de O Vértice