Modern Family 6x11 – The Day We Almost Died

Se não tivesse lido o título do episódio, meu susto teria sido maior.


Era para ser mais uma manhã comum. Juntar a galera, ir relaxar, comer uma panqueca... Só que eu não esperei por um acidente de carro quando li o título do episódio. E é por não esperar que a surpresa da quase morte dos Dunphy’s, e um membro dos Delgado’s, causou um grande suspiro de susto. Devia ter desconfiado... O carro estava uma bagunça! Eu não conseguiria prestar atenção no trânsito naquelas condições. Mas há males que vêm para o bem. Após o susto, os passageiros do carro foram tomar as rédeas de suas vidas.


Claire deixou sua personalidade controladora de lado e partiu para aventuras. Mas sozinha não tem graça, e ela arrastou o irmão, também atolado de compromissos, para juntos se aventurarem. Mitchell não teve uma experiência de quase morte... Minto, Manny quase o atropelou. Manny foi um dos passageiros. Tomar as rédeas de sua vida foi assumir a posição de herói, coerente para o garoto culto e educado que ele é. Quem não gostou do resultado dessa atitude foi Jay, que também dentro de um carro, agora dirigido por Manny, sentiu a morte por perto quando Manny arrancou o carro de supetão.


Haley e Alex tiveram um plot dramático promissor. Desconfiei que quando Haley disse “pensei ter te perdido!” ela não estava se referindo a Alex. Mas Alex não desconfiou nem um pouco, mesmo tendo suas dúvidas sobre o egocentrismo da irmã. Assim, a interação das duas proporcionou um momento doce, que logo abriu a chance das duas fazerem algo juntas. Ri muito com a ideia de transformar Alex numa Haley, e ela ficou ótima (exceto pelo buço avermelhado), mas prefiro a Alex nerd. Estamos falando de uma comédia, então esse plot, que poderia ser sobre irmãs que passam a se adorar, logo acaba em golpes de karatê.


Luke também teve um plot e um bom momento. Uma bucket list, uma lista de afazeres antes de morrer. Luke é um personagem que funcionou para mim só nas primeiras temporadas, quando era uma criança que idolatrava o pai e participava de suas palhaças. Agora, um pré-adolescente, ele só está tonto. Mas ainda acredito que o personagem possa melhorar. O mesmo otimismo aplico ao Manny, que há tempos não me faz rir.


O último passageiro, e também motorista, foi Phil. Para mim, o melhor do episódio. Phil nunca me deixa sem uma risada. O pai e marido exemplar se transformou num homem de atitude, destemido, ameaçador e... Sexy?! Gargalhei alto com a montagem de Phil despejando água sobre sua cabeça... molhando sua regata branca... embalado por uma trilha sonora sensual... Fazendo com que Cam ficasse sem conseguir enxergar devido a tamanho sex appeal. Hilário!


A montagem do episódio é um destaque. A alternância entre pontos de vista, sempre voltando no momento do quase acidente, deu um charme a mais para o episódio, revelando novos detalhes sobre cada plot.


E você, leitor, alguma experiência de quase morte que hoje você dá risada quando conta a história?


P.S.: Ao voltar de um curso, caminhando pela calçada, vi um caminhão arrebentar um fio de um poste elétrico e não consegui reagir. Ao ser arrebentado do poste, o fio chicoteou no ar e caiu a poucos metros de onde estava imobilizado de suspense. Descobri que sou uma pessoa que congela quando em perigo, e não acho que isso seja algo útil. :)

Patreon de O Vértice