MasterChef Junior 3x04 – Raw Talent

O camarão da discórdia.


Este episódio começou com uma prova que eu não sei se venceria. Um chefe de cozinha deve ter o maior conhecimento possível na diversidade de ingredientes existentes. Quanto mais ele souber, maiores serão as possibilidades de experimentações culinárias. Para testar o conhecimento dos três vencedores do desafio passado, uma lista de compras foi passada para os Juniors. O resultado dessa busca pelos ingredientes daria ao vencedor uma vantagem sobre o Teste de Eliminação. A prova foi uma boa variação de uma brincadeira clássica como a de caçar-tesouros. Os ingredientes não estavam escondidos, mas estavam sem rótulo, podendo gerar dúvidas sobre alguns que possuem variações, como o arroz. O resultado da prova me agradou, pois Jenna foi a vencedora.


A vantagem dada a Jenna já foi vista nessa temporada, no segundo episódio. Anteriormente, Jimmy havia ganhado a vantagem, e isso não o deu a vitória. E o mesmo aconteceu com Jenna, mas dessa vez a vantagem não teve cara de ser estratégica. Por um instante, achei que ela tinha repetido sua dupla com Kayla, mas, após revisitar minha review, vi que a dupla tinha sido com Mia, que já deixou a competição. Acredito que a escolha de Jenna foi motivada pela amizade desenvolvida com Kayla ao longo da competição. Ver as duas conflitando durante a prova foi entristecedor. O ponto crítico desse conflito aconteceu nos momentos finais da prova, e foi bem dramático. Ambas se sentiam mal por estarem se estressando, e em nenhum momento deixaram de pensar em sua amizade. Não vemos os bastidores do programa, mas creio que a relação entre a duas tenha bons fundamentos. Foi sofrível ver Jenna em prantos ao ouvir os comentários de Gordon. A situação estava tão dramática que me questionei se eles iriam eliminá-las ou salvá-las com base na trajetória vitoriosa de Jenna. Felizmente, o programa não visa um dramalhão, e logo os comentários de Joe ressaltam o que as meninas apresentaram de bom. Mas não foi suficiente para as deixarem seguras.


As meninas ficaram com toda a carga dramática do episódio, não deixando espaço para sentir pena de Jack e Cory. Eles realmente tiveram um desempenho inferior ao das meninas. Eles entregaram um barco com camarão gorduroso (a única falha grave de Jenna e Kayla), peixes mal fatiados e sushis com tamanhos desproporcionais. Acho que Jack deixou o programa com raiva da prova ter sido em dupla. Talvez Jack trabalhe melhor sozinho. Mas e o coletivo de uma cozinha, amigão? Um detalhe é notável, ele não chamaria Cory para integrar seu time de cozinheiros.


Deixando o drama de lado, tenho que elogiar a ótima dinâmica entre Andrew e Riley e a falta de presença de Ayla. Andrew e Riley trabalharam cheios de energia, foco e sincronia. Foi bonito de ver. O contraste entre o porte físico dos dois parece até roteiro de filme ganhador de Oscar. Já Ayla está bem apagada. Acho que não vi nenhuma cena de depoimento dela. Ela falou um pouco no episódio, mas não o suficiente para eu sentir empatia. Do top 8, só ela que que passa batido.


A temporada está caminhando bem. Mesmo com esse tropeço de Jenna, ainda a considero a mais talentosa. Se ela não ganhar o troféu de MasterChef Junior, ao menos o de Miss Simpatia ela garante semanalmente. Team Jenna!


P.S.: No MasterChef é preciso entregar excelência sempre! Camarão que dorme demais no óleo de fritura a onda leva, e entrega em casa!

Patreon de O Vértice