Crítica | 2 Broke Girls 4x09 – And the Past and the Furious

Caroline e seu presente de aniversário PROIBIDO.


O episódio 4x09 de 2 Broke Girls já começou mostrando que veio para nos fazer dar muitas risadas, pois a cena de abertura do episódio foi hilária. Han reuniu a turma do restaurante para uma aula de primeiros socorros com a boneca Judy, o que rendeu várias piadas. Por exemplo, quando Caroline disse que estava testemunhando o primeiro beijo do Han; quando Earl disse que não podia ressuscitar, então não ressuscitaria ninguém; e, claro, quando Max zoou Han dizendo que não sabia que aquele era o dia de levar a namorada para o trabalho.


Já a trama principal abordou uma história bem interessante. O aniversário da Caroline chegou e ela foi surpreendida com um incrível presente do pai preso: uma linda Lamborguini branca. O mais triste dessa história é que ela não poderia usufruir desse presente, porque o carro tinha sido comprado com dinheiro roubado e teria que ser confiscado. Fiquei triste pela Caroline, mas gostei muito da intenção dos roteiristas de trazerem novamente a trama do pai preso, pois foi assim que a série iniciou. Me bateu uma nostalgia da primeira temporada...


Pois bem, as meninas resolveram passar a noite dentro do carro para protegê-lo de vândalos e outros perigos. Porém, Caroline acabou dormindo e Max aproveitou a distração da amiga para dar partida no possante e aproveitar pelo menos um pouco o presente. Assim, como Caroline tinha comentado sobre como teria sido o seu aniversário se o seu pai não tivesse preso, ela a levou para um passeio noturno. Adorei essa atitude da Max! Mesmo com todo o perigo de algo acontecer com o carro, ela levou a amiga para a praia de Hamptons.


Como em toda situação de 2 Broke Girls algum problema tem que acontecer, o carro atolou. Contudo, elas logo conseguiram resolver o problema (depois de muita areia na cara). Foi lindo ver Carolina toda excitada dirigindo de volta para a lanchonete em alta velocidade, como mostra a foto da capa desta review, assim como ela lembrando do passado. Enfim, o carro foi devolvido e elas voltaram a ter que pegar o metro para ir para casa. Eita, vida de pobre sofrida!


O segundo plot girou em torno de Oleg procurando a melhor maneira para propor casamento para Sophie. O mais engraçado disso tudo era que a russa já sabia que ele iria pedi-la em casamento, tudo porque ela detesta surpresas. Adorei as ideias de Oleg de pedir o carro emprestado da Caroline ou, até mesmo, pedir a mão da moça em um bar gay. O melhor diálogo do plot foi quando Oleg chegou em Sophie e disse: “Baby, diminuí para três o número de lugares em que poderei te propor casamento: A) O local onde nos conhecemos. B) O local que mais vezes fizemos sexo. C) O local que fizemos sexo pela última vez”. E a resposta da Sophie conseguiu ser ainda mais hilária. Ela falou: “Espera um pouco, espera um pouco, esses três lugares são nessa mesa”! E assim aconteceu o pedido de casamento, de forma simples, mas singela. Só quero ver como serão os próximos episódios. Será que o casamento vai acontecer de fato? E quais confusões Caroline e Max ainda aprontarão nessa temporada? Mal posso esperar para descobrir.

Patreon de O Vértice