Cougar Town 6x02 – Full Grown Boy

A evolução natural do ser humano.


Existem algumas séries que nos acompanham nos melhores momentos de nossas vidas, seja na infância, adolescência ou na fase adulta. Porém, elas te acompanham apenas porque estão lá ano após ano. Elas não necessariamente evoluem junto com você. Mas Cougar Town se encaixa nessa situação.


Quando comecei a assistir a série, tinha apenas 18 anos e estava na fase de sair, beber e ser inconsequente... Nem preciso dizer como a primeira temporada da série foi, né? Agora, com meus 24 anos (sem piadinhas por favor), vejo o quanto que eu evolui, seja em minhas atitudes, em meu comportamento ou até mesmo na minha vida profissional. E é com isso que eu fico impressionado: a série conseguiu acompanhar cada passo da minha evolução. É como se,ao longo dos anos, cada episódio de Cougar Town entendesse o que eu estava passando no momento.


Se no episódio anterior eu reclamei da saída repentina do Bobby, quero dizer que faz algum tempo que eu não vejo a ausência de um personagem ser tão justificável. Todos mudaram: Jules está casada há muito tempo e, mesmo que ela não aceite, já é uma avó; Laurie e Travis tiveram um filho; Tom agora faz parte do grupo efetivamente. Ou seja, todos evoluíram naturalmente. Apenas Bobby continuava na mesma vida, morando em um barco encalhado no meio da cidade e usando um carrinho de golf como se fosse um carro de verdade. Nada mais justo do que ele receber uma oferta de um bom emprego e poder finalmente morar em uma casa de verdade, mesmo que isso signifique ter que mudar de cidade.


Foi muito engraçado ver quais seriam os nomes do filho da Laurie. Se em Friends eu julguei Rachel e Ross por quererem chamar o bebê deles, caso fosse menina, de Rain ou, caso fosse menino, de Phoebo, imaginem como fiquei dessa vez com Laurie. Ela foi a campeã na pior escolha de nome ao tentar batizar o filho de Fancy ou Macho. Ainda bem que Ellie conseguiu usar todo o seu poder de persuasão e acabou a convencendo a não colocar nenhum desses nomes. Confesso que chorei quando revelaram que o nome da criança será nada mais nada menos que Bobby. Com isso, apesar de estarmos perdendo um Bobby, estamos ganhando outro ao mesmo tempo.


E esse episódio realmente provou que a série não é mais apenas sobre a Courtney. A personagem quase não apareceu e teve também a história mais fraca. Não que a preocupação com a saúde de seu pai não seja bonita, o que quero dizer é que, entre um nascimento e uma despedida definitiva, esse plot acabou ficando mais esquecido. O que realmente ajudou a melhorar foi ver Tom vestido igual uma dama dos tempos da guerra.


Enfim, apesar de ainda ser o episódio dois da última temporada, Cougar Town conseguiu nos dar a sensação de que estávamos assistindo ao Series Finale. Como já me emocionei bastante esta semana, fico até com medo do que está por vir. Por isso, já deixo avisado: se quando a série acabar vocês perceberem que não saiu review nova, eu provavelmente estarei fazendo algum tratamento contra depressão pós-Cougar Town.

Patreon de O Vértice