Brooklyn Nine-Nine 2x12 – Beach House

Guardar o “just ok” para a segunda metade da temporada pode não ter sido a melhor escolha.


Brooklyn Nine-Nine voltou rapidamente do hiatus, só para, ironicamente, mostrar o que nossos detetives favoritos fazem no seu “retiro somente para detetives”. Como era de se esperar, Jake acaba por “arruinar tudo”. Até aí, parece que Beach House é só mais um episódio com potencial de Brooklyn Nine-Nine, um que terá viradas interessantes ou uma trama bem trabalhada. Mais uma vez – e infelizmente –, este não é o caso. Mas vamos aos detalhes.


Tudo começa com os detetives indo aproveitar o “retiro” deles na casa de praia de Boyle – que ele “divide” com a ex-esposa, ficando com a posse somente nos meses de bruto inverno –, onde eles passariam três dias sem preocupar-se com trabalho ou regra alguma.


Este tipo de momento é um tipo de “tradição” entre os detetives, e somente os detetives. Chefes – exceto Terry interpretando seu alter-ego Terry de Férias – não são admitidos. E, naturalmente, Holt não teve esses momentos quando era um detetive por toda a discriminação que sabemos que ele sofria.


Que o leitor não me entenda mal. O episódio não foi “ruim”. É só que a série mal-acostumou os fãs a episódios com alto valor cômico, o que não é algo que existe aqui. Mas Gina e Amy na trama do “six-drinks-Amy” foi bom, e rendeu umas boas risadas. Terry de Férias e sua pochete também foi muito engraçado de se ver. É como uma parte do personagem que não tinha sido apresentada ainda. E eu não poderia esquecer de mencionar Rosa e Boyle mandando mensagens para o sobrinho do Capitão.


E falando em Rosa, acho que a tensão que existe entre ela e Holt por causa da proximidade que ela namorar o sobrinho dele cria seria uma trama muito melhor do que esta do retiro.


Foi válido dos produtores criar um final como o deste episódio, com Holt se conectando com o esquadrão num nível mais humano – a humanização do personagem já figura na temporada e até é uma boa aposta –, mas o contexto que foi requerido para chegar a esse final não foi algo bom ou bem feito. A cena em que Holt se depara com a festa que o esquadrão estava mantendo escondida dele foi realmente deprimente.


Mas, já divaguei demais. Resta agora esperar que o próximo episódio seja melhor. Nos vemos lá.

Patreon de O Vértice