The Tomorrow People 1x22 – Son of Man [Season Finale]


Preparado para uma season 2.

Este season finale que não foi um dos melhores, mas também esteve longe de ser um dos piores. Me atrevo a dizer que tivemos alguns atropelos e uma boa conclusão de plot. Foram 40 minutos que poderiam ter sido 60, desta forma, acredito eu. Tudo poderia ter se desenrolado de maneira melhor. E não se trata de coisas que deveriam ter passado em episódios anteriores: realmente, tudo que se passou se tratava de eventos para um season finale. No entanto, eles se detiveram muito em preparar um terreno para uma segunda temporada, o que por si só não foi ruim, porém, em contrapartida, precisaram acelerar demais o começo.

Os eventos iniciais se deram num atropelo sem fim, jogando conclusões em cima de conclusões para que tudo tivesse sua conclusão. A correria valeu a pena? Acredito que sim. Como disse, se fosse um episódio de 60 minutos, talvez os eventos iniciais tivessem se desenvolvido no tempo certo.

Jedikiah chegou com tudo para acabar com os planos do Fundador e salvar o seu irmão, mas, no fim, ou melhor dizendo, antes disso, foram seus poderes que acabaram. E nem mesmo o sacrifício de Roger foi o suficiente para parar a máquina do vilão.


Gostei da maneira que Stephen lidou com a perda de seu pai. Sem drama de mais, nem de menos. Jedikiah se encaminhava para a sua redenção. Achei que faltou a participação de Marla e Luca. Nem mesmo no final, após a derrota do Fundador, eles apareceram em cena.

Astrid e John. John e Cara. Cara e Stephen. Stephen e... bem... foi uma enrolação sem fim esse quadrado amoroso. John mais indeciso impossível: ora cai de amores por Astrid, ora por Cara. No final, foi Jedikiah quem acabou ficando com ele. E o resto acabou sozinho, pelo menos foi o que se mostrou, ou pelo menos não vimos algo que evidenciasse situação contrária.

Stephen se preparou para vingar seu pai e deter os planos do Fundador. Achei um boa luta. Como sempre, a série domina de maneira exemplar o uso dos efeitos especiais. Gostei do regresso de Russel para o lado dos mocinhos e a colocação de Natalie como sua arqui-inimiga.


Vou destacar duas cenas. A primeira, que considero a melhor de todas e que abre um leque de possibilidades para a próxima temporada, foi a descoberta da nova habilidade de Stephen de voltar no tempo. Se trabalhado direito, esse evento pode render um grande plot, tendo em vista a cena final em que Cara comentou a sensação estranha, como se algo remanescesse de um evento que em tese não teria acontecido para ela.

A minha segunda cena favorita ganhou essa posição mais por seu ar cômico. Ela se deu quando os breakouts começaram a chegar no esconderijo e Stephen segurou a mão de Cara. Em seguida, Russel segurou a mão de Steven, quebrando o clima romântico e um tanto clichê. O tom cômico veio na hora certa e na medida certa.

Jedikiah também abriu um novo arco. Através da descoberta, do episódio passado, sobre a cadeia genética e a implantação de poderes em pessoas “ordinárias”, ele conseguiu devolver os poderes de John. No entanto, parece que levou outra coisa em troca: as memórias dele foram apagadas! No final, os dois, lado a lado, deram início a uma nova organização. Tudo bem que uma total redenção de Jedikiah seria um pouco clichê, mas não contava que ele fosse se desviar tão rapidamente para o caminho do “mal”, por assim dizer.


Ainda não entendi a ideia de ele querer recrutar os TPs, sendo que eles podem trazer de voltas as lembranças de John. A única explicação que consigo pensar no momento é que, talvez, a perda de memória de John não estivesse nos cálculos de Jedikiah.

Achei meio forçado o Stephen e os rebeldes ocupando o prédio da Ultra, assim como toda essa reunião de breakouts. Tudo bem, foi explicado por que esses breakouts foram atraídos até os rebeldes, mas achei desnecessário, para o momento, esse acontecimento. Seria algo para um início de temporada, quando uma nova ameaça surgisse.

O evento que achei mais desnecessário foi aquele certo drama quanto a dubiedade na hora de Stephen decidir se injetava em si ou não o soro que o daria a habilidade de matar. Isso sim era drama para o episódio passado.

Estou ainda esperando pela morte da Natalie. Bom, acho que isso só na season 2 mesmo. Agora, é aguardar e torcer por uma renovação, pois esse episódio teve cara de season finale, estando muito longe de ser um series finale. Ah! E que venha o Luca com poderes na próxima Fall Season.
Patreon de O Vértice