SuperStar 1x08 – Top 12

SuperStar 1x08 – Top 12

Uma nova fase de Superstar foi ao ar, desta vez com Ivete Sangalo participando do programa por uma videoconferência diretamente do Rock in Rio de Portugal. Mesmo em outro continente, a cantora conseguiu diversas vezes chamar a atenção toda para si.

Essa nova fase consistia nas apresentações do top 12. As bandas precisavam alcançar 60% dos votos para que a tela subisse. Se alguma banda não conseguisse o número de votos estipulado, o índice que a mesma conseguiu se tornaria a base para o telão subir ou não. Duas bandas seriam eliminadas ao fim do programa.

Grupo do Bola

Grupo do Bola – Depois de duas apresentações com músicas já consagradas, adivinha só? Eles repetiram a fórmula. E eu poderia até criticar, mas estou adorando o que eles fazem com as músicas. Dessa vez, a escolhida foi “Uma Brasileira”, mais conhecida pela regravação dos Paralamas do Sucesso. A banda também apostou em uma espécie de coreografia para animar o público – o que funcionou. Conseguiram 75% dos votos e a aprovação dos três jurados.

Jamz

Jamz – Escolheram “Valerie” para a terceira apresentação no programa, mas, apesar de ser completamente apaixonada por essa música, eu não me empolguei. A banda continua com a qualidade musical que a levou até aqui e o vocalista mostrou que a voz dele ainda pode ser muito explorada. Não me canso de ouvir os falsetes dele. Conquistaram 77% dos votos e a aprovação dos três jurados.

Tarcísio Meira’s Band

Tarcísio Meira’s Band – Mais uma música autoral (e insana) da banda mais cômica de Superstar. A letra não é boa e a apresentação foi tão triste que até Ivete Sangalo votou contra (e todos nós sabemos que para isso acontecer a apresentação tem que ser muito ruim). Alcançaram apenas 28% e facilitaram o trabalho das outras bandas na hora de subir o telão.

Cluster Sisters

Cluster Sisters – Com “Hold Tight (Dave Dee Dozy Beaky Mick & Tich Song)”, a banda fez sua terceira a apresentação sem nenhuma evolução. Não consigo ver um diferencial entre as apresentações, então, quando eu enxergar, faço um comentário decente. Conquistaram 74% dos votos.

Fuzzcas

Fuzzcas – Impossível não comparar com a banda anterior – que tem o mesmo estilo retrô – e constatar que a Fuzzcas consegue fazer apresentações atemporais. Todas as músicas autorais que eles já apresentaram até aqui são tão chicletes que depois de um tempo você começa a acreditar que é uma música já conhecida. A apresentação não foi a melhor, mas fiquei satisfeita com o desempenho deles. Atingiram 72% no ranking.

Bicho de Pé

Bicho de Pé – Uma das bandas que eu mais esperei pra ver de novo, ainda mais com uma música autoral. “No Escurinho” é tão apaixonante quanto “Nosso Xote” (a primeira música que eles apresentaram). Dessa vez, a vocalista contou com o apoio vocal dos outros integrantes no refrão. Ela também pegou o padeiro para nos encantar mais ainda. Como os jurados disseram, a banda consegue mostrar a qualidade de todos os integrantes, sem nenhum estar se exaltando. Conseguiram 79% dos votos, mas mereciam muito mais.

Suricato

Suricato – Vamos agradecer a produção por essa sequência de bandas maravilhosas. A Suricato veio com a música autoral “Um Tanto” e alcançou 78% dos votos. O que eu mais gosto nessa banda é que em nenhum momento eles tentam ser mais pop para agradar o público e, mesmo assim, conseguem conquistar todos com a qualidade que eles tem e as apresentações impecáveis que eles fazem.

Yute Lions

Yute Lions – A melhor banda de reggae de Superstar – e a única que chegou ao top 12 – escolheu “I Shot The Sheriff”, do rei do reggae, Bob Marley, para esta noite. Embora eu tenha gostado da apresentação, essa foi a que menos me empolgou. A plateia, ao contrário, levantou para aplaudir a banda. Infelizmente, toda essa animação não aumentou o número de votos, que ficou em 72%, e colocou a Yute Lions em uma posição desconfortável no ranking.

Melody

Melody – Eu sou a maior apoiadora do Fábio Jr. quando ele pede músicas autorais, mas, depois dessa apresentação, percebi que é melhor algumas bandas se conformarem com os covers. Felizmente, a banda continua mostrando sua qualidade técnica e as meninas conseguem dividir bem a música entre elas para que os vocais fiquem harmoniosos. Alcançaram 76% no ranking.

Move Over

Move Over – Finalmente uma música autoral para eu entender qual é a deles. “Respostas” é o oposto das últimas apresentações deles, que foram todas muito pop. O arranjo não me chamou atenção, muito menos a letra. Ivete Sangalo pareceu não gostar muito da letra também, tanto que deu uma “dica” em tom de crítica. Não foi a melhor apresentação da noite, mas mesmo assim conseguiram um número de votos superior a outras bandas que foram melhores. A banda é boa? É. A banda é superestimada? Também.

Banda Malta

Banda Malta – A banda com as melhores composições e a voz mais incrível de Superstar veio com mais uma música autoral que te faz ter vontade de comprar o CD deles na hora. Os 87% dos votos não fizeram jus à qualidade deles. Depois dessa apresentação, fica óbvio que a Malta não merecia estar em Superstar, merecia estar assinando um contrato com uma gravadora e fazendo sucesso no Brasil inteiro.

Luan e Forró Estilizado

Luan e Forró Estilizado – Esperava por uma música autoral, mas eles vieram com um Medley de músicas já consagradas. E não tem do que reclamar. A banda é ótima e tem evoluído bastante desde a primeira apresentação. Luan continua encantador com esse jeito humilde e com essa apresentação que mostra que ele ama o que faz. Conquistam 81% dos votos.

Depois das apresentações, nove bandas já haviam garantido seus lugares na próxima fase:

1º: Banda Malta – 87%
2º: Move Over; Luan & Forró Estilizado – 81%
4º: Bicho de Pé – 79%
5º: Suricato – 78%
6º: Jamz – 77%
7º: Melody – 76%
8º: Grupo do Bola – 75%
9º: Cluster Sisters – 74%

Em 10º lugar, ficaram empatadas as bandas Fuzzcas e Yute Lions, com 72% cada uma. O desempate foi feito com as casas decimais e garantiu Yute Lions na próxima fase. Gostava bastante da banda Fuzzcas, mas estou feliz pela permanência da Yute Lions, que não mereceu ficar em uma posição tão baixa.

A terceira fase foi a melhor para acompanhar, pois as bandas que chegaram até aqui não conseguiram essa vaga à toa. Todas tinham qualidade.

Após esse oitavo episódio de Superstar, estou convencida de que mais de uma banda merece vencer esse programa, embora eu acredite que a Malta seja a melhor entre elas.

P.S.: Uma salva de palmas para a Tarcísio Meira’s Band que não abaixou a cabeça em hora nenhuma.
Patreon de O Vértice