Hannibal 2x12 – Tome-Wan

Hannibal 2x12 – Tome-Wan

I'm enchanted and terrified.

Impossível começar a review desse episódio sem falar de Mason Verger, que além de vir roubando a cena desde que apareceu na série, conseguiu também sintetizar o sentimento que todos estamos tendo em relação a essa temporada de Hannibal em apenas uma frase. Sim, Mason, estamos tão encantados e apavorados quanto você.

O “surgimento” de Mason foi algo que eu não consigo explicar com apenas um adjetivo e isso se deve muito ao timing cômico perfeito ao decorrer da cena. Ver alguém mutilando seu próprio rosto e dando-o de comer para cães pode parecer algo impossível de ser agradável, mas o roteiro de Fuller e a atuação de Pitt conseguiram fazer dessa uma das melhores cenas – se não a melhor – da série até o momento. Quem não riu do “Eat your nose” que atire a primeira pedra!

Mason é um dos personagens mais detestáveis já criados e, verdade seja dita, vê-lo na situação atual é delicioso. Desfigurado, incapacitado e sob os “cuidados” de Margot. Oh Mason, eu até sentiria pena de você (não), mas você não precisa disso, não é mesmo? Seu diálogo com Jack deixou claro que você não pretende ser a vítima aqui e eu mal posso esperar para ver você e aquele outro personagem detestável, o que te deixou nessa sua atual situação, se encontrarem de novo.

Aliás, verdade seja dita, Hannibal não foi o único responsável pela situação em que se encontra Mason.  Não podemos nos esquecer da parcela de culpa do nosso querido Will Graham no trágico destino do herdeiro. É certo que Hannibal fez sozinho boa parte do trabalho sujo (só não digo que ele fez todo o trabalho sujo sozinho porque Verger é quem estava com a faca na mão), mas não podemos nos esquecer de que tudo se originou quando Will deu às cartas a Mason. Em outras palavras, Mason foi a isca que Will jogou esperando que Hannibal a engolisse (literalmente).

Quando Hannibal e Will estão na sala conversando sobre misericórdia e assassinato e Will “lava as suas mãos” deixando que Hannibal decida o que é o melhor a se fazer para lidar com a situação, o Sr. Graham coloca a isca na boca do Dr. Lecter. Quando Hannibal escolhe não matar Mason, mas deixá-lo tetraplégico, o Dr. Lecter cospe a isca e nos faz lembrar de algo que talvez já sabíamos e que sua psiquiatra nos alertou no início do episódio.

 “If you think you’re about to catch Hannibal, that’s because he wants you to think that.”, Bedelia verbalizou aquilo que as ações de Hannibal vêm demonstrando desde o início da série – se você pensa que está no controle da situação; que está ciente do que está acontecendo em sua volta; é melhor pensar duas vezes.

Esse conselho da psiquiatra foi para Will, mas também serve para nós telespectadores. Jack e Will estão pescando juntos e nós afirmamos convictos que o plano arquitetado pelos dois vem funcionando, que Will está ganhando a confiança de Hannibal e que pegar o canibal se tornou uma questão de tempo. Mas... será mesmo?

Sabemos que Will consegue jogar de igual para igual com Hannibal e que a mente brilhante do canibal pode ser sua própria ruína – ele é tão convicto de sua superioridade que pode acabar subestimando alguns de seus inimigos – mas será mesmo que o Dr. Lecter nem sequer desconfia de algo? Eu acreditava que sim, até que a Dr. Du Maurier me deu um choque de realidade com essa frase. É do Hannibal Lecter que estamos falando aqui, não há como acreditar que ele consiga ser completamente enganado por um longo período de tempo.

Ao final do episódio – quando Will lança outra isca e Hannibal visivelmente finge que a morde – ficou mais do que claro para mim que o canibal não só suspeita de algo, com está prestes a contra atacar e considerando a maneira como ele o fez com Mason Verger, essa season finale promete um final trágico para os pescadores.

Promo do episódio Mizumono (Season Finale)
Patreon de O Vértice