Como seria um filme de Sandman?

Sandman, o Filme dos Sonhos


Há muitos anos está em pauta um filme adaptando a linda história de Sandman para os cinemas, não só cinema, séries de TV já foram pensadas, uma trilogia até começou a ser produzida, o suficiente para gerar algumas ArtWorks e gerar alguns comentários nada elogiosos da parte de Neil Gaiman, que proibiu e vetou o filme, pois de acordo com ele, o roteiro era terrível.


Mas aí vem a dúvida, seria possível fazer um bom filme do Sandman? Como seria um filme de Sandman? Com certeza uma série seria mais fácil, mas haveria a necessidade de um dinheiro tão grande quanto o que é investido em Game of Thrones, ou ainda mais e ainda assim Sandman não teria nunca o mesmo apelo Pop que a série de George R.R. Martin tem.


Acho que podemos, nós do Edenpop e vocês leitores fazer um exercício de como poderia ser um bom filme de Sandman.  Vamos começar?


[heading style="1"]Ideias Gerais:[/heading]


Para começar, eu acredito que um filme seria inviável, deveríamos pensar em uma trilogia no mínimo e sendo realista, uma trilogia no máximo, nenhum estúdio em sã consciência pagaria mais de três filmes para Sandman, já seria difícil de conseguir convencer a alguém pagar um valor razoável para um filme do personagem, imagina em três.


O orçamento, pensando em que teríamos uma equipe razoavelmente competente e não trabalharíamos com a WETA nem nada tão caro do tipo, poderia girar por volta de 120 milhões por filme, vamos lembrar que Sucker Punch é um filme que custou 82 milhões e tem um visual surrealista lindo, obvio, tinha Zack Snyder que é um puta diretor visual ajudando na composição, mas bem, teremos diretores visuais aqui também.


Pensando em Hellboy 3 que não consegue 80 milhões em investimento sendo o final de uma trilogia e tento muito mais apelo jovem e isso somado a Watchmen tendo sido um “quase” fracasso é difícil imaginar Sandman saindo por esses 120 milhões, especialmente na recessão de Hollywood depois desse verão de 2013 fraco que tivemos, mas vamos nivelar por aí.


Então, um trabalho de administrar as expectativas seria a primeira coisa, a primeira expectativa a se mudar seria do seu tom, ele teria que ser sombrio, surreal, profundo, poético, mas não violento, então coisas como John Dee e as torturas do inferno teriam que ficar de fora, pois uma classificação etária mínima para o projeto ser viável teria que ser de 12 anos. Com 12 anos mais pessoas poderiam ir aos cinemas e assim mais chances do retorno do investimento acontecer, possibilitando uma trilogia de verdade.


[heading style="1"]Diretores:[/heading]


Como eu falei, com um dinheiro razoável, mas não alto para os padrões atuais, teríamos que escolher um diretor visual, mas também um diretor que tenha um histórico de filmes profundos e de qualidade, afinal, Sandman nem de longe é só visual. Pensando nisso fiz uma lista com três nomes de possíveis bons diretores:


1- Joe Wright


Basicamente todos os filmes de Wright são concorrentes do Oscar, algumas pessoas acham sempre que ele é a zebra todos os anos e realmente ele é, mas pelo menos com Desejo e Reparação em 2008, ele tinha o melhor filme do ano dentre os concorrentes, embora tenha perdido para o também ótimo filme dos irmãos Coen, Onde os Fracos não Tem Vez. Seus filmes sejam eles bons ou medianos (ainda não vi um ruim em seu currículo) tem sempre questões densas e personagens carismáticos.


Parte do visual lindo dos seus filmes se deve aos diretores de fotografia com quem ele sempre trabalha, a forma como a luz e as cores são pensadas em seus filmes é brilhante e o que melhor para dar forma ao mundo de sonhos de Sandman do que luzes e cores bem trabalhadas?


O tom narrativo de Desejo e Reparação também combinaria muito bem com a obra de Gaiman, afinal, Morpheus é o senhor das histórias também, e a ideia de o filme sendo uma história contada internamente é um subterfugio narrativo dos mais interessantes.


2 - David Yates


Ok, antes de Harry Potter, David Yates jamais entraria nessa lista e eu discordo com a editora da DC, que falou na Comic Con desse ano que uma das prioridades da empresa é fazer um filme de Sandman porque “teria um apelo tão grande quanto a saga Harry Potter”, sério, são coisas completamente diferentes, nem o público alvo é o mesmo muito menos o apelo, mas não dá para negar que o look and feel criado por Yates na série HP encaixaria muito na saga de Morpheus.


E não falo apenas do tom visual, mas de todo o tom soturno que permeia os últimos quatro filmes, especialmente os três últimos. A atmosfera triste de Yates é magnifica e a ideia de mundo desolado que ele consegue transmitir através de poucos shots seria ideal para mostrar o reino dos sonhos.


O reino dos sonhos em si é seria difícil de ser retratado, se for mostrado como uma espécie de Asgard do filme do Thor seria um enorme problema, por mais que a Asgard da Marvel Studios seja bonita, ela é brilhante e as vezes parece feita de plástico, o Sonhar, por outro lado tem que transparecer a personalidade de Morpheus, que geralmente é caos e drama, portanto, um estilo tanto visual quanto conceitual para isso seria um ponto chave para o sucesso do filme.


David Yates ainda é um incrível diretor de atores, veja que os atores de Harry Potter só começaram a ser levados a sério como atores mesmo a partir do 5° filme da franquia, que foi quando ele assumiu. Imagine o quão bom teria que ser a atuação de Morpheus.


3 - Brad Silberling


E o menos importante dessa lista, mas nem por isso quer dizer que ele não se encaixaria como uma luva na direção de Sandman, por mais que ele não tenha dirigido os melhores filmes da maior (veja bem, eu disse maior) saga do cinema como David Yates fez e nem emplaque praticamente todos os seus filmes num Oscar como Joe Wright faz, ele ao menos sabe como ninguém lidar com o onírico tanto visualmente falando quanto em seus temas.


Para quem não lembra, ele é o diretor de Desventuras em Série, de Vida que Segue, do primeiro Gasparzinho e de... Cidade dos Anjos, mas ninguém é perfeito, né?


Silberling ainda procura sua grande franquia para fazer um nome e já que Desventuras em Série não foi pra frente como franquia apesar de ter sido um filme extraordinário, acho que ele se dedicaria como ninguém por Sandman, especialmente sabendo que ele é apaixonado pelo material de Neil Gaiman, embora seja como o Bill disse: Aren't we all?


[heading style="1"]Atores / atrizes[/heading]


Se escolher os diretores é difícil, imagina escolher atores e atrizes para o filme. Bem, eu aqui tenho algumas ideias interessantes, mas também gostaria de ver outras nos comentários, especialmente para os outros perpétuos e personagens marcantes, já que embora eu consiga pensar em atores perfeitos para eles, por exemplo a Tilda Swinton para Desejo ou a Elle Fanning para Delírio, mas vou preferir me focar apenas nos dois grandes protagonistas da série, que são o Sonho e a Morte.





benedict-c1 - Benedict Cumberbatch


Acho que é praticamente unanimidade que Cumberbatch é o melhor ator possível para viver Sandman, ele tem a postura, o visual, a altura, o talento e tudo que é necessário para dar vida a Morpheus. Ainda por cima é inglês, assim como Neil Gaiman.


Se você assistiu Star Trek – Além da Escuridão já dá para ter uma ideia de como seria seu tom arrogante em Sonho, isso para não contar alguns episódios de Sherlock, especialmente o da Irene Adler, onde podemos ter uma ideia de como seria o Drama Épico que o Morpheus gosta de fazer em tudo.


Sério, Cumberbatch já viveu Sherlock, Khan, Julian Assange, Sauron e Smaug, mas acho que ele nasceu para viver Sandman.


tom-w2 - Tom Hiddleston


Apesar de eu realmente achar que Cumberbatch é o melhor para o papel, vamos pensar num caso em que algum louco de estúdio ache que não e queira dar o papel a outra pessoa, ou o próprio Cumberbatch negue o papel por sua agenda cada vez mais lotada. Bem, nesse caso, o que fazer? Existem outros atores que são tão bons quanto e que encaixam com o personagem quase tão bem quanto. O primeiro deles é Tom Hiddleston, hoje em dia conhecido como Loki nos filmes da Marvel.


Assim como Cumberbatch ele tem um pouco do visual, muito to talento e toda postura que Morpheus precisa e além do mais, ele é o “funcionário exemplar da Marvel”, já que ama o que faz, não deixa o sucesso subir a cabeça, não acha que ganhar “só” 10 milhões é pouco e que devia ganhar 20 ou 30... é o tipo de cara que gostaríamos de ter em um filme do Sandman tanto dentro dos bastidores quanto na telona.


ben-w3 - Ben Whishaw


Consideravelmente menos conhecido que os outros dois e ainda muito novo, ao menos em sua aparência, Ben tem em seu visual o único obstáculo em ser um bom Sandman, porque apesar de ter mais de 30 anos, ainda tem cara de garoto. Ben Whishaw é considerado por muitos críticos um dos melhores atores de sua geração e é a mais pura verdade.


Ele tem as mesmas qualidades que Tom Hiddleston, ou seja, é quase tão bom quanto Cumberbatch, seria minha terceira escolha, mas ainda assim seria uma grande escolha.






emma-s1- Emma Stone

Escolher a Morte é muito mais difícil do que escolher o Sonho, não tem uma atriz que seja a cara dela, especialmente porque a Morte é uma garota comum, bacana e completamente normal, então a escolha das atrizes tem que ser mais por um determinado estilo do que por qualquer coisa, por isso a primeira da minha lista é Emma Stone.


Emma Stone consegue ser linda, boa atriz, divertida e tudo mais que precisa para ser a Morte dos cinemas. Seria uma pena fazer a atriz perder seus lindos cabelos ruivos e pintá-los de preto, mas ela deixou de ser ruiva e virou loira em O Espetacular Homem Aranha e isso não tirou nada do seu carisma, então tá aí uma boa escolha.


Como ponto extra, ela ia trabalhar com Guillermo Del Toro e com Benedict Cumberbatch em Crimson Peak, um filme com um tom semelhante ao que Sandman deveria ter, mas saiu por problemas de agenda, seria uma boa para ela voltar a um filme do estilo e com Cumberbatch.


rooney-m2 - Rooney Mara


A não unanimemente linda Rooney Mara (não é unanime, mas tem meu voto) pode ainda não ter mostrado em nenhum personagem anterior o estilo comportamental necessário para viver a Morte, mas já mostrou em vários filmes o visual necessário para tal.


Mara tem uma “beleza morta” (que poético) em seu rosto e em sua postura e o visual da Morte claramente precisa disso e ainda precisa de um toque de sua Lisbeth Salander de Millennium, ainda que só um toque porque nem a própria Morte é tão Punk quanto a Lisbeth.


Sobre talento, não há dúvidas, Mara arrasa e faria frente a Cumberbatch como ninguém.


saoirse-r3 - Saiorse Ronan


Se o diretor escolhido fosse Joe Wright, como eu disse acima, bem, não tem pra outra atriz, Saiorse Ronan seria a escolhida facilmente, ela já trabalhou com Wright mais de uma vez, uma delas fazendo uma assassina mirim, em Hannah e a outra no melhor filme do diretor, Desejo e Reparação, que fez ela receber uma indicação ao Oscar.


Eu não consigo imaginar nada que desmereça a Ronan como Morte, sua idade é certa, seu visual e porte são certos e seu talento também é, a menina só está em terceiro porque eu ainda consigo imaginar melhor Mara e Stone no papel, especialmente Stone.





[heading style="1"]Histórias Adaptáveis:[/heading]


Agora sim, atores, atrizes e diretores são difíceis de acertar, mas é claro, não são o que impediram o filme do Sandman sair até agora. O que impediu a adaptação foi a história a ser contada. A meu ver existem três formas de se contar Sandman nos cinemas.


A primeira delas em forma de contos pequenos dentro de um mesmo filme, como Sin City, por exemplo, mas isso significa um limite narrativo enorme e significa limite de verba também, pois o público não está muito acostumado com isso, portanto menos bilheteria... o que torna todo o resto impraticável.


A segunda forma, minha preferida, é ser fiel a história, ao conceito e aos personagens, mas não ao roteiro das HQs e a forma como ela foi contada. Por exemplo, como faríamos um filme seguindo passo a passo do roteiro das HQs? Seria inviável, pois não segue a mesma estrutura narrativa que um filme precisa, portanto, contar algumas das mesmas histórias, mas de outra forma.


A terceira forma é detestável, mas é possível. Quando Neil Gaiman vetou o filme que ia ser feito e que eu mencionei acima, ele só o fez por um simples motivo, o roteiro só pegava o conceito de Sandman e não era fiel a mais nada, um exemplo, Sandman era nesse roteiro o Senhor dos Sonhos... sim, mas ele era irmão de Lucifer (!) e a trama era relacionada com ele e seu irmão Lu tentando evitar algo que aconteceria na virada do ano 2000, sabe o bug do milênio?


Bem, não queremos isso, estragar a história e ao mesmo tempo queremos tentar fazer do filme um sucesso, mesmo achando que boa parte do público médio não entenderia Sandman como ele é, então eu pensei na segunda forma, pegar as histórias de Sandman e contá-las de forma quase completamente fiel, mas de outra maneira.


Veja minhas ideias para os três filmes, mas eu realmente gostaria de ver outras ideias de vocês, então pensem em como os filmes poderiam ser.



Primeiro filme - Introdução das HQs + Recuperação de Itens


A invocação inicial que acontece nas HQs de Sandman seria ideal para ser a abertura do filme, para o primeiro ato não ficar monótono, poderíamos ter outras histórias importantes sobre Morpheus contadas em flashback enquanto ele está em seu cárcere, os Flashbacks veem enquanto ele planeja sua fuga obviamente.


Quando eles mencionam que a intenção era capturar a morte, seriamos apresentado a ela novamente em Flashback.


Quando Morpheus finalmente foge, ele percebe que sua falta por tantas décadas fez mal ao mundo, então ele tenta reaver seus itens perdidos antes de pensar em começar a consertar tudo. Nesse ponto o roteiro já pode começar a adaptar bastante coisa do original, especialmente tirando qualquer referencia a Liga da Justiça nisso, porque convenhamos, não faz sentido algum.


Sobre Constantine, dependendo de como o personagem estiver nos cinemas uma ponta dele até seria bem vinda, mas no geral ele também poderia ser cortado. John Dee também tem que ser nivelado, pois a censura teria que ser baixa para compensar o dinheiro do orçamento, agora o que não pode ser modificado é o fim da trama, com a ida de Sandman ao inferno e o clímax, belamente escrito, da “batalha” de Morpheus contra Chorozon. Isso seria um final relativamente épico e lindo para um primeiro filme.



Segundo filme - Caçar Pesadelos  + Vidas Breves


Num segundo filme, com a origem do personagem já explicada, poderíamos começar com a apresentação dos outros Perpétuos que não Sonho e Morte que já foram apresentados no primeiro filme.


Após a apresentação, podemos ter um mescla de tramas entre a Casa de Bonecas, onde Sandman vai a terra caçar os pesadelos que fugiram, incluindo o Corintio e o Verde do Violinista, além disso, ele tem que cuidar do problema do desaparecimento de Destruição, o que incluiria como personagem recorrente da história Delírio, como acontece em Vidas Breves.


Durante o filme, poderia haver uma rápida inserção em FlashBack explicando a relação de Morpheus com Shakespeare e a história Homens de Boa Fortuna.


O final de A Casa de Bonecas seria um bom final a esse segundo filme, na verdade, a trama de A Casa de Bonecas me faz pensar que David Fincher seria também um bom diretor para Sandman.



Terceiro filme - A Estação das Brumas + O Final


Não vou falar tanto do final das HQs, porque quem não leu até lá pode acabar tomando Spoilers, mas bem, temos Shakespeare e substitutos, contudo, o final pode ser mesclado com uma das melhores se não melhor história de Sandman, A Estação das Brumas, onde Lucifer abandona o inferno e deixa a chave com Sandman para que ele decida o que fazer com o lugar.


O conclave de seres que se dá nessa história é espetacular e com certeza marcaria até mesmo a parte mais leiga do público, embora A Estação das Brumas se passe antes de Vidas Breves, não vejo porque isso não poderia ser feito, afinal não há restrições cronológicas grandes o suficientes que não possam ser mudadas.


Um ótimo fim de trilogia, a melhor história do personagem, diretamente ligada ao final que Neil Gaiman deu ao mesmo. Seria o fim digno de uma trilogia memorável.


[divider top="0"]


Bem, essas são algumas ideias da nossa nova coluna, onde pelo menos uma vez por mês vamos tentar descrever como seria o modo ideal de fazer um filme sobre determinada obra que é especialmente difícil de se adaptar.


Agora é a sua vez, o que você acha que deveria entrar nessa lista, ou em como essa ideia poderia ser melhorada, alias, em como ela poderia ser diferente?


Deixe suas opiniões nos comentários!

Patreon de O Vértice